quarta-feira, 28 de março de 2012

Você já conhece a Liga pelas Florestas?


Logo

Liga das Florestas
Olá,


É hora de descobrir seus superpoderes para proteger a Amazônia. O Greenpeace convoca heróis de todo o Brasil para se juntarem à ligadasflorestas um grupo que lutará com unhas e dentes para defender nosso maior patrimônio ambiental.

O desafio da ligadasflorestas é reunir 1,4 milhão de assinaturas favoráveis à lei do Desmatamento Zero – iniciativa popular para proteger as florestas. Se atingirmos essa marca, os políticos de Brasília terão a obrigação de colocar o assunto em discussão.

Para se tornar um herói é muito simples. Basta acessar o site da ligadasflorestas e assinar a petição. Uma página do seu perfil será criada dentro do site e cada vez que você convidar seus amigos ou compartilhar o jogo nas redes sociais, você acumula pontos. No final, seus pontos podem virar prêmios como camisetas, ecobags, bonés e pulseiras do Greenpeace.

Entre agora na  ligadasflorestas  Exerça seu direto como cidadão de propor melhores leis para o país e ajude a escrever um novo capítulo na história de um Brasil mais verde.
Marcelo FurtadoAbraços,
Tatiana de Carvalho
Coordenadora da Campanha da Amazônia
Greenpeace
Ajude o Greenpeace a proteger o planeta
Recebeu este e-mail de alguém?
» Encaminhe esse e-mail para um(a) amigo(a)
Junte-se a nós




Piscinas naturais ao redor do planeta



Existem lugares no planeta onde a natureza prepara belas piscinas naturais que inspiram a fantasia. Formadas por cachoeiras, rios, e corais no oceano, 25 fantásticas piscinas naturais de um planeta generoso chamado Terra.


1) Devil's Pool, Cataratas Vitória, Zâmbia The Devil's Pool: a Piscina do Diabo é uma das piscinas naturais mais impressionantes e assustadoras do mundo. Num espaço formado por rochas no rio Zambezi, turistas se banham à beira de uma queda de mais de 100 metros de altura nas Quedas Victoria, na fronteira da Zâmbia com o Zimbábue. O mergulho não é recomendado para pessoas com vertigem, mas a paisagem é incrível.

A Piscina do Diabo é uma das piscinas naturais mais impressionantes e assustadoras do mundo. Num espaço formado por rochas no rio Zambezi, turistas se banham à beira de uma queda de mais de 100 metros de altura nas Quedas Victoria, na fronteira da Zâmbia com o Zimbábue  Foto: Stock.xchng/Divulgação


2) Cascadas de Tat Kuang , Luang Prabang, Laos: as cascadas situadas na floresta de Tat Kuang, próxima à cidade de Luang Prabang, no Laos, formam um lugar idílico e tranquilo. A água cai em diferentes níveis, formando lagoas de águas claras cercadas de vegetação.

 As cascadas situadas na floresta de Tat Kuang, próxima à cidade de Luang Prabang, no Laos, formam um  lugar idílico e tranquilo. A água cai em diferentes níveis, formando lagoas de águas claras cercadas de vegetação  Foto: Yeowatzup/Divulgação


3) Praia do Forte, Bahia: a Praia do Forte é uma das mais paradisíacas do litoral baiano, a 70 km de Salvador. Na maré baixa, o mar forma piscinas naturais com águas cristalinas conhecidas como as piscinas de Papa-Gente e Lord.

A Praia do Forte é uma das mais paradisíacas do litoral baiano, a 70 km de Salvador. Na maré baixa, o mar forma piscinas naturais com águas cristalinas conhecidas como as piscinas de Papa-Gente e Lord  Foto: Turismo Bahia/Divulgação


4) Buraco Azul de Dean, Bahamas: a Buraco Azul de Dean é o maior buraco azul conhecido no mundo, com mais de 200 metros de profundidade no litoral da ilha de Long Island, nas Bahamas. O local é muito apreciado por mergulhadores e foi palco de 25 recordes mundiais de mergulho em profundidade.

O Buraco Azul de Dean é o maior buraco azul conhecido no mundo, com mais de 200 metros de profundidade no litoral da ilha de Long Island, nas Bahamas. O local é muito apreciado por mergulhadores e foi palco de 25 recordes mundiais de mergulho em profundidade.  Foto: Getty Images


5) Lagoa Azul, Islândia: situada na cidade de Grindavik, a 39 km de Reykjavik, capital da Islândia, a Lagoa Azul é uma enorme lagoa com águas termais de até 40°. Forma um spa geotérmico com efeitos relaxantes e alta concentração de algas e sais minerais, eficiente para o tratamento de doenças de pele.

Situada na cidade de Grindavik, a 39 km de Reykjavik, capital da Islândia, a Lagoa Azul é uma enorme lagoa com águas termais de até 40°. Forma um spa geotérmico com efeitos relaxantes e alta concentração de algas e sais minerais, eficiente para o tratamento de doenças de pele  Foto: Divulgação


6) Ginnie Springs, Flórida: o parque de Ginnie Springs é um resort turístico a meio caminho entre Ganesville e Lake City, no norte da Flórida. Ali, é possível acampar, e mergulhar em cavernas e rios com águas cristalinas consideradas como as águas mais claras do mundo.

O parque de Ginnie Springs é um resort turístico a meio caminho entre Ganesville e Lake City, no norte da Flórida. Ali, é possível acampar, e mergulhar em cavernas e rios com águas cristalinas consideradas como as águas mais claras do mundo  Foto: Divulgação


7) Termas de Yangbajain, Tibete: a 87 km de Lasa, capital do Tibete, as Termas de Yangbajain formam belas piscinas naturais com vista sobre as montanhas do Himalaia. A mais de 4.200 metros acima do nível do mar, as Termas de Yangbajain são as mais altas do mundo.

A 87 km de Lasa, capital do Tibete, as Termas de Yangbajain formam belas piscinas naturais com vista sobre as montanhas do Himalaia. A mais de 4.200 metros acima do nível do mar, as Termas de Yangbajain são as mais altas do mundo  Foto: Divulgação


8) Little River Canyon, Estados Unidos: piscinas naturais em meio a belas cascatas são formadas pelo rio Little River, no estado americano do Alabama. A área deste rio, que desce pelas montanhas, é uma área preservada, conhecida como Little River Canyon.

Piscinas naturais  em meio a belas cascatas são formadas pelo rio Little River, no estado americano do Alabama. A área deste rio, que desce pelas montanhas, é uma área preservada, conhecida como Little River Canyon  Foto: Alabama Tourism Department/Divulgação


9) Quedas de Havasu, Supai, Arizona: o Parque Nacional de Grand Canyon tem muitas belezas naturais no estado do Arizona. Uma dos cartões-postais mais impressionantes é o das quedas de Havasu, que caem de uma altura de 40 metros, criando piscinas naturais.

Piscinas naturais em meio a belas cascatas são formadas pelo rio Little River, no estado americano do Alabama. A área deste rio, que desce pelas montanhas, é uma área preservada, conhecida como Little River Canyon  Foto: Grand Canyon NP/Divulgação


10) Pisinas de Maragogi, Alagoas: a 125 km de Maceió, Maragogi é conhecida por suas imperdíveis piscinas naturais. Para chegar até elas é preciso entrar 6,5 km mar adentro, onde formações coralinas formam piscinas em meio a águas rasas e transparentes.

A 125 km de Maceió, Maragogi é conhecida por suas imperdíveis piscinas naturais. Para chegar até elas é preciso entrar 6,5 km mar adentro, onde formações coralinas formam piscinas em meio a águas rasas e transparentes  Foto: Visit Brasil/Divulgação


11) Termas de Mabinay, Filipinas: situadas na província de Negro oriental, nas Filipinas, as termas de Mabinay formam lagoas com águas azuis cercadas por vegetação. Turistas gostam de visitar o local para passear de caiaque e dar um mergulho.

Situadas na província de Negro oriental, nas Filipinas, as termas de Mabinay formam lagoas com águas azuis cercadas por vegetação. Turistas gostam de visitar o local para passear de caiaque e dar um mergulho  Foto: Waysabel/Divulgação


12) Lençóis Maranhenses, Brasil: o Parque Nacional dos Lençóis Maranhenses tem 270 km², com belas lagoas de água doce formadas pela acumulação das chuvas. As paisagens são incríveis, numa das áreas mais bonitas do Brasil.

O Parque Nacional dos Lençóis Maranhenses tem 270 km², com belas lagoas de água doce formadas pela acumulação das chuvas. As paisagens são incríveis, numa das áreas mais bonitas do Brasil  Foto: Visit Brasil/Divulgação

13) Piscinas de Porto Moniz, Portugal: situadas no noroeste da Ilha da Madeira, as Piscinas Naturais de Porto Moniz são piscinas de água salgada formadas pela entrada da água do oceano. As piscinas têm uma área de mais de 3 000 m² para natação com salva-vidas para cuidar da segurança.

Situadas  no noroeste da Ilha da Madeira, as Piscinas Naturais de Porto Moniz são piscinas  de água salgada formadas pela entrada da água do oceano.  As piscinas têm uma área de mais de 3 000 m² para natação com salva-vidas para cuidar da segurança  Foto: Glen Bowman/Divulgação


14) Lago das águas vivas, Palau: o arquipélago de Palau é formado por um centenar de ilhas na Oceania. Entre suas maravilhas naturais destaca-se seu Lago das Medusas. Este pequeno lago situado numa das ilhas Rocca tinha uma saída para o mar, que se fechou, deixando presas algumas medusas que se reproduziram até dominar as águas. As medusas que habitam o lago são inofensivas, portanto é possível entrar na água.

O arquipélago de Palau é formado por um centenar de ilhas na Oceania. Entre suas maravilhas naturais destaca-se seu Lago das Medusas. Este pequeno lago situado numa das ilhas Rocca tinha uma saída para o mar, que se fechou, deixando presas algumas medusas que se reproduziram até dominar as águas. As medusas que habitam o lago são inofensivas, portanto é possível entrar na água  Foto: Asimulator/Divulgação


15) Cenote Zacatón, México: o litoral do México, tem cavernas conhecidas como "cenotes", com centenas de quilômetros de passagens submarinas em águas límpidas. O cenote Zacatón, que faz parte de um grupo de cinco cenotes no litoral da região de Tamaulipas, é um dos mais profundos do planeta, com mais de 330 metros.

O litoral do México, tem cavernas conhecidas como cenotes, com centenas de quilômetros de passagens submarinas em águas límpidas. O cenote Zacatón, que faz parte de um grupo de cinco cenotes no litoral da região de Tamaulipas, é um dos mais profundos do planeta, com mais de 330 metros  Foto: Turismo Tamaulipas/Divulgação


16) Gruta Azul, Brasil: a região de Bonito, no Mato Grosso do Sul, é famosa por ter algumas das maiores belezas naturais do Brasil, com inúmeras cachoeiras, rios cristalinos, florestas e cavernas. A Gruta da Lago Azul é uma de suas principais atrações, numa impressionante caverna com estalactites e um lago com águas com um azul intenso.

A região de Bonito, no Mato Grosso do Sul, é famosa por ter algumas das maiores belezas naturais do Brasil, com inúmeras cachoeiras, rios cristalinos, florestas e cavernas. A Gruta da Lago Azul é uma de suas principais atrações, numa impressionante caverna com estalactites e um lago com águas com um azul intenso  Foto: Visit Brasil/Divulgação


17) Terraços de Pamukkale, Turquia: no sudoeste da Turquia, os terraços de Pamukkale formam um dos mais belos cartões-postais do planeta. Terraços brancos sobre o vale do rio Menderes, com paredões e piscinas termais com atraem turistas da Turquia e do mundo inteiro pela beleza do panorama, mas também pelas propriedades curativas das águas.

No sudoeste da Turquia, os terraços de Pamukkale formam um dos mais belos cartões-postais do planeta. Terraços brancos sobre o vale do rio Menderes, com paredões e piscinas termais com atraem turistas da Turquia e do mundo inteiro pela beleza do panorama, mas também pelas propriedades curativas das águas  Foto: Stock.xchng/Divulgação


18) Landmannalaugar, Islândia: a Islândia é um país com incontáveis belezas naturais. No sul da ilha, a região de Landmannlaugar tem belas paisagens e trilhas que levam a fontes termais cercadas por paisagens vulcânicas, montanhas, geleiras e cachoeiras.

A Islândia é um país com incontáveis belezas naturais. No sul da ilha, a região de Landmannlaugar tem belas paisagens e trilhas que levam a fontes termais cercadas por paisagens vulcânicas, montanhas, geleiras e cachoeiras  Foto: Visit Iceland/Divulgação


19) Cascate del Mulino, Itália: A dez quilômetros da pequena cidade de Manciano, na Toscana, as águas aermais de Saturnia têm uma série de cascatas a mais de 37°, formando dezenas de piscinas em níveis diferentes. Além de bonitas, as águas das cascadas de Mulino podem aliviar reumatismos e dores musculares.



20) Samuc Champey, Guatemala: a meio caminho entre Guatemala City e a fronteira com o Belize, Samuc Champey é um enclave natural em meio a montanhas e florestas tropicais. O rio Cahabon flui pela área, criando belas piscinas naturais com águas azuis.

A meio caminho entre Guatemala City e a fronteira com o Belize, Samuc Champey é um enclave natural em meio a montanhas e florestas tropicais. O rio Cahabon flui pela área, criando belas piscinas naturais com águas azuis  Foto: Mario Bolino/Divulgação


21)Porto de Galinhas, Recife: Porto de Galinhas é um dos principais destinos turísticos do Nordeste, com belas praias e numerosos resorts. Em seu litoral, durante a maré baixa, recifes de coral criam piscinas naturais, com peixes coloridos a poucos metros da areia.

Porto de Galinhas é um dos principais destinos turísticos do Nordeste, com belas praias e numerosos resorts. Em seu litoral, durante a maré baixa, recifes de coral criam piscinas naturais, com peixes coloridos a poucos metros da areia  Foto: Divulgação


22)Piscinas Pajuçara, Alagoas: a praia de Pajuçara é das mais frequentadas de Maceió, capital de Alagoas. Os turistas são levados de jangada a dois quilômetros do litoral para conhecer estas formações, com águas mornas e cristalinas protegidas por corais.

A praia de Pajuçara é das mais frequentadas de Maceió, capital de Alagoas. Os turistas são levados de jangada a dois quilômetros do litoral para conhecer estas formações, com águas mornas e cristalinas protegidas por corais  Foto: Divulgação


23) Chapada Diamantina, Bahia: perto de Lençóis, na Chapada diamantina, o rio Serrano e o "salão de areias", corredor formado por rochas, formam piscinas naturais. O Poço Halley e a Cachoeira da Primavera são alguns dos lugares para dar um mergulho em águas selvagens.

Perto de Lençóis, na Chapada diamantina, o rio Serrano e o salão de areias, corredor formado por rochas, formam piscinas naturais. O Poço Halley e a Cachoeira da Primavera são alguns dos lugares para dar um mergulho em águas selvagens  Foto: Divulgação


24) Col de Bavella, Córsega: a Córsega é uma ilha francesa do Mediterrâneo, com algumas das mais belas paisagens do litoral sul do país. O Col de Bavella, nome dado a picos rochosos a 1 200 de altitude, esconde alguns lugares intocados e protegidos, entre os quais se encontram várias pequenas piscinas naturais.

A Córsega é uma ilha francesa do Mediterrâneo, com algumas das mais belas paisagens do litoral sul do país. O Col de Bavella, nome dado a picos rochosos a 1 200 de altitude, esconde alguns lugares intocados e protegidos, entre os quais se encontram várias pequenas piscinas naturais  Foto: Reprodução


25) Huanglong, China: Huanglong significa "dragão amarelo" em chinês. O Parque Nacional de Huanglong, leva este nome pela forma de seu vale, que lembra a forma deste animal imaginário. Este parque da província chinesa de Sichuan é composto por sete sítios em altitudes que variam dos 1.700 aos 5.500 metros de altura. O mais destacado de todos é o Vale de Huanglong, a joia do p

Huanglong significa dragão amarelo em chinês. O Parque Nacional de Huanglong, leva este nome pela forma de seu vale, que lembra a forma deste animal imaginário. Este parque da província chinesa de Sichuan é composto por sete sítios em altitudes que variam dos 1.700 aos 5.500 metros de altura. O mais destacado de todos é o Vale de Huanglong, a jóia do parque com sua vegetação colorida e seus lagos com cores que passam por diferentes tons de verde e azul  Foto: Getty Images

IV Fórum Brasileiro de Educação Ambiental: Rumo à Rio+20




  • Governador Jacques Wagner abre VII FBEA, nesta quarta feira, 28/03


A Bahia sedia pela primeira vez, desta quarta-feira (28) até sábado (31), o VII Fórum Brasileiro de Educação Ambiental (VII FBEA). A abertura, nesta quarta, às 19h, no Centro de Convenções, em Salvador, terá a presença do governador Jaques Wagner.

Com o tema central “Rumo à Rio + 20 e às Sociedades Sustentáveis”, o VII FBEA consta como evento preparatório oficial da sociedade civil para a Rio + 20, a Conferência que a ONU realizará em junho, também no Brasil, com missão de avaliar os avanços da Eco-92 e perspectivas futuras, com foco na “economia verde” e “governança global”.

Educadores ambientais articulados em rede se encontram no evento presencial mais importante da área no Brasil, em Salvador (BA). O IV Fórum Brasileiro de Educação Ambiental conta com a participação e o apoio da Secretaria de Articulação Institucional e Cidadania Ambiental (SAIC) do Ministério do Meio Ambiente, por meio do Departamento de Educação Ambiental (DEA).

Segundo a Secretária da SAIC, Samyra Crespo, a expectativa é de que o fórum seja inspirador e produtivo, pois reúne as grandes inteligências do setor no Brasil."Desde a Rio-92, as práticas de educação ambiental evoluíram muito no mundo todo, principalmente no Brasil", explicou. "A década para o desenvolvimento sustentável, marco mundial que a Unesco disseminou para que todos os países desenvolvessem programas de educação ambiental, contribuiu para que o tema, mundialmente vinculado à Agenda Verde, ganhasse fôlego trabalhando nos três pilares do desenvolvimento: econômico, social e ambiental".

"Espera-se que a Rio+20 não reabra discussões conceituais, mas sim uma agenda pragmática para a Educação Ambiental nas próximas décadas, e que seja tão inspiradora como foi a Rio92", completou a secretária. Essa expectativa se reflete na programação do VII Fórum, que foi construída a partir das dimensões ambiental, social, cultural e econômica.


PRIORIDADE



Em mesas redondas, rodas de conversa, openspace, "café social", minicursos, painéis, oficinas, jornadas temáticas, encontros paralelos, atividades culturais, vídeos, poesias, artes e danças, as questões da educação ambiental no Brasil serão abordadas de diversas formas. O resultado será a produção de documentos que fiquem como referência para a atuação dos governos e de ONGs no campo socioambiental.

"Participar das discussões, mostrar o que está sendo feito pelo Ministério e ouvir sugestões é nossa prioridade. O Fórum representa uma oportunidade para sintonizar a política pública com as ações que estão acontecendo na sociedade", diz o diretor do DEA/MMA, Nilo Diniz. O evento é organizado pela Rede Brasileira de Educação Ambiental (RBEA), que completa 20 anos em 2012.

FNP - 1º Encontro dos Municípios com o Desenvolvimento Sustentável



Ministra do Meio Ambiente destaca importância de encontro 

  • Izabella Teixeira ressalta papel preparatório de evento com municípios para a Rio+20


BRASÍLIA - A ministra do Meio Ambiente, Izabella Teixeira, participou na manhã desta quarta-feira (28), em Brasília, do I Encontro dos Municípios com o Desenvolvimento Sustentável, promovido pela Frente Nacional de Prefeitos (FNP), com apoio do Sebrae e do governo federal. A ministra destacou a importância do evento como preparação para a Conferência das Nações Unidas sobre Desenvolvimento Sustentável, a Rio+20, que será realizada de 20 a 22 de junho, no Rio de Janeiro.

Os prefeitos estão produzindo um documento que será encaminhado para a Rio+20. O objetivo é contribuir para definir a agenda do desenvolvimento sustentável nas próximas décadas.

Izabella Teixeira assinalou que a Rio+20 renova o compromisso político com o desenvolvimento sustentável. Dirigindo-se aos participantes do encontro, a ministra afirmou: “Vocês estão no centro da agenda global em torno da sustentabilidade e do desenvolvimento”.

  • Mesa debate formas de potencializar vocações locais

Quais os meios para alcançar o desenvolvimento econômico? Responder a esta questão foi o objetivo da mesa “Identificação e Potencialização das Vocações Locais”, do I Encontro dos Municípios com o Desenvolvimento Sustentável, promovido pela Frente Nacional de Prefeitos (FNP). Com a moderação do prefeito de Santa Tereza (ES), Gilson Amaro, os palestrantes destacaram a importância das vocações locais para manter os municípios na rota de crescimento.

Para o expositor Luís Paulo Bresciani, secretário-executivo do Consórcio Intermunicipal Grande ABC, vocação não é destino. “É uma construção social, histórica e política da região”. Criado em 1990, o Consórcio, composto por sete municípios paulistas, é uma das experiências mais exitosas do país em crescimento. Segundo Bresciani, atingir esse patamar só foi possível porque “trabalhamos com diversos temas e dialogamos com cada localidade, conforme suas características, por meio da identificação dos atores sociais, pois eles ajudam a potencializar o desenvolvimento econômico e sustentável da nossa região”.

Segundo o debatedor Celso Amâncio, presidente do Fórum de Secretários e Gestores Municipais de Desenvolvimento Econômico, o país esquece muitas vezes a vocação que as cidades têm. “A vocação existe, mas temos que despertá-la”. Para corroborar, ele afirma que: “apenas 380 cidades têm grandes empresas no país. Diante disso, é preciso identificar as riquezas de cada localidade”.

O expositor Carlos Alberto dos Santos, diretor-técnico do Sebrae Nacional, afirma que delimitar o território, observar o processo de mudança e avaliar as oportunidades são os meios para potencializar as vocações locais. Por fim, ele ressalta que o momento atual é excepcional para o desenvolvimento regional, mas “o papel do governo é fundamental para transformar as oportunidades em realidade.


Fontes:
FNP
Agência Sebrae

Às Estrelas


The Most Astounding Fact
O Fato Mais Importante (Legendado)

PET



Medicamentos - Descarte Consciente


Google Street View - Dados cartográficos

A gigante de couro pode atingir dois metros de comprimento e pesar até 750 kg.