domingo, 28 de agosto de 2011

Clipping: Ato Mundial pelas florestas


Não se trata de lutar por um mundo perfeito, tambem não sou apologista disso, só não acho justo que o País se desenvolva as custas de destruição de culturas mais antigas que o próprio País. Preservar a cultura e a vida é preservar a memória, e isso não tem preço.

Mas a grande maioria dos poderesos deste país não está pensando no próximo, mas sim em encher cada vez mais seus cofres, afinal é preciso manter o Iate no porto, a casa de praia e suas Ferraris. Abre sua mente meu amigo.




Uol/Agencia Brasil
Terra
Ativistas protestam no Brasil e no exterior contra Belo Monte
http://www1.folha.uol.com.br/cotidiano/962887-ativistas-protestam-no-brasil-e-no-exterior-contra-belo-monte.shtml
(Com bom álbum de fotos, http://fotografia.folha.uol.com.br/galerias/4200-nao-a-belo-monte#foto-78217)

Correio Brasiliense/Angencia Brasil
Protesto contra Belo Monte reúne manifestantes em frente a o Congressohttp://www.correiobraziliense.com.br/protesto-contra-belo-monte-reune-manifestantes-em-frente-ao-congresso.shtml

Agencia Brasil
Manifestação contra Belo Monte reúne mil pessoas em São Paulo
http://agenciabrasil.ebc.com.br/noticia/2011-08-20/manifestacao-contra-belo-monte-reune-mil-pessoas-em-sao-paulo

Rede Brasil Atual
Bispo do Xingu vê em Belo Monte a “última punhalada no coração da Amazônia”
http://www.redebrasilatual.com.br/temas/ambiente/2011/08/para-bispo-do-xingu-belo-monte-significa-a-ultima-punhalada-no-coracao-da-amazonia

IG/R7/EFE
Milhares de ativistas protestam contra Usina de Belo Monte
http://ultimosegundo.ig.com.br/brasil/milhares+de+ativistas+protestam+contra+usina+de+belo+monte/n1597167066464.html

http://noticias.r7.com/brasil/noticias/milhares-de-ativistas-protestam-contra-usina-de-belo-monte-pelo-brasil-20110820.html

CBN
Manifestantes em 15 cidades protestam contra Belo Monte
http://cbn.globoradio.globo.com/editorias/pais/2011/08/20/MANIFESTANTES-EM-15-CIDADES-PROTESTAM-CONTRA-BELO-MONTE.htm

Jornal Nacional
Sábado é marcado por protestos contra a usina de Belo Monte
http://g1.globo.com/jornal-nacional/noticia/2011/08/sabado-e-marcado-por-protestos-contra-usina-de-belo-monte.html

Jornal das 10 (foca Belém, entrevista Ubiratan)
Sábado é marcado por protestos pelo Brasil contra a usina de Belo Monte
http://video.globo.com/VBRASIL+CONTRA+A+USINA+DE+BELO+MONTE,00.html

SP-TV 2a edição
Avenida Paulista é fechada na ta rde de sábado (20) por protesto http://video.globo.comAVENIDA+PAULISTA+E+FECHADA+NA+TARDE+DE+SABADO+20+POR+PROTESTO,00.html

Jornal Globo News
Centenas de pessoas protestam contra a construção da Usina de Belo Monte
http://video.globo.com/Videos/Player/CENTENAS+DE+PESSOAS+PROTESTAM+CONTRA+A+CONSTRUCAO+DA+USINA+DE+BELO+MONTE,00.html

SBT
Ativistas protestam contra construção da usina de Belo Monte
http://www.sbt.com.br/jornalismo/protestam+contra+construcao+da+usina+de+Belo+Monte

G1
Grupo faz manifestação contra usina de Belo Monte em Salvador (fotos)
http://g1.globo.com/bahia/noticia/2011/08/grupo-faz-manifestacao-contra-usina-de-belo-monte

Agencia France Presse (AFP)
Indígenas protestan en Sao Paulo contra represa gigante en Amazonia
http://www.google.com/hostednews/afp/article/ALeqM5gKGOT5-RRxJb401sQGmhKQHmKnGA?docId=CNG.192d99570b943935ce1d46ce40a15efa.341

Associated Press (AP)
Opositores a represa amazónica protestan en Brasil
http://feeds.univision.com/opositores-a-represa-amazonica-protestan?

EFE
Miles de brasileños protestan por la construcción de una enorme represa en Amazonía
http://www.google.com/hostednews/epa/article/

AFP
Onda de protestos contra Belo Monte
http://www.youtube.com/watch?v=WVRAfeFa8xs

Correio da Bahia
Sábado é marcado por protestos contra a usina de Belo Monte
http://www.correio24horas.com.br/noticias/protestos-contra-a-usina-de-belo-monte/

Veja.com
Protesto contra Belo Monte congestiona Av. Paulista
http://news.google.com.br/news/protesto-contra-belo-monte-congestiona-av-paulista

Pernambuco.com
Paulistanos ameaçam parar o Brasil se Belo Monte não parar
http://www.pernambuco.com/Ativistas do mundo se mobilizam contra Usina de Belo Monte

Jornal do Brasil
Ambientalistas preparam novos protestos contra a Usina de Belo Monte
http://www.jb.com.br/pais/noticias/2011/08/18/ambientalistas
Último Segundo – iG

Ministério Público pede paralisação imediata de Belo Monte
http://ultimosegundo.ig.com.br/brasil/pa/ministerio
EcoAgencia
Mais de 1500 pessoas no ato em Belém
http://www.ecoagencia.com.br/index.php?

Circuito Mato Grosso
Manifestantes protestam contra Belo Monte
http://www.circuitomt.com.br/editorias/meio-ambiente/4101-manifestantes-protestam-contra-belo-monte.html

Por Xingu Vivo

SOS Mata Atlântica mostra péssimos índices de qualidade nos rios da Floresta Atlântica



A Fundação SOS Mata Atlântica divulgou o resultado do monitoramento de corpos d’água que realizou em 2010. Foram analisados rios e córregos de 12 estados brasileiros que compreendem o bioma Mata Atlântica e também o Distrito Federal. Infelizmente as novidades não são nada animadoras.

A análise da água que foi feita pelo método IQA, aplicado pelo Ministério do Meio Ambiente, classificou os corpos de água em ótimos, bons, regulares, ruins e péssimos. Dos 43 corpos d’água analisados, não houve nenhum classificado como bom ou ótimo. 25% deles ficaram dentro do nível ruim, 5% dentro do nível péssimo e os outros 70% restantes no nível regular.

A ONG alerta para a grande necessidade de mobilização das pessoas para a melhoria da qualidade da água. De acordo com a coordenadora do programa, Malu Ribeiro, os índices de qualidade do ano de 2010 são assustadores e a sociedade ainda trata a água com muito descaso.

“Queremos despertar nas pessoas este estado de alerta, a necessidade de mudança de comportamento. Encontramos rios cada vez mais comprometidos, mesmo em regiões em que imaginávamos boas condições”, afirma Malu.

Para Malu, a solução é um maior envolvimento da população local de cada lugar, que acompanhe os rios e cobre ações das autoridades. E para você, como o problema da qualidade da água pode ser resolvido? Você acha que apenas um maior envolvimento da sociedade pode mesmo refletir diretamente nos padrões de qualidade dos corpos d’água? E como fazer a sociedade interagir?

Florestas de Belize abrigam o jaguar e árvores que produzem remédios


A natureza de um pequeno país pobre vale ouro. Belize, uma antiga colônia inglesa, é um dos menores das Américas. Fica na América Central.

Livre e radiante, Belize exibe para o mundo um fascínio selvagem. É um país do tamanho do estado de Alagoas, tem a metade de seu território de áreas preservadas. A reserva de Cockscomb tem 52 mil hectares exclusivamente para salvar o jaguar, o maior felino das Américas. Lá vivem entre 60 e 70 animais, que estão se reproduzindo.

O jaguar é a onça pintada que conhecemos no Brasil. Um macho é o Júnior, que nasceu no zoológico. A mãe foi capturada grávida. Agora com seis meses, o filhote está sendo preparado para conviver com os parentes adultos, que ficam na parte isolada do zoo. A mãe dele também está lá.

O maior dos felinos do nosso continente já foi extinto em outros países americanos. Em Belize, ele é protegido por lei. Em liberdade, o jaguar se isola na floresta. Só procura companhia na época do acasalamento.

As aparências enganam. A iguana com cara enfezada é assim mesmo, parece que está sempre com raiva. Apesar da cara de má, ela passeia tranquilamente nos campos abertos, aquecidos pelo sol da manhã. Não são perseguidas pelos predadores.

É uma espécie de um grande laboratório na selva de Belize. No local, as árvores são catalogadas e marcadas, e cada uma delas tem um sentido medicinal. São plantas que curam.

O guia Meshack Eliah olha para todos os lados e sabe tudo. Uma das árvores é venenosa. O guia explica que dela sai um leite que pode queimar a pele, inchar e causar hematoma muito grande. Mas ao lado dela tem outra árvore que cura.

Nas áreas mais nativas de Belize, as pessoas não têm uma farmácia, não têm um medicamento perto e usam o da selva. Usam os remédios que a natureza ensinou e curam várias doenças

A árvore sapodilla faz chiclete com o látex, com o leite da planta. Os maias, há muitos e muitos anos, usavam para salivar e andar o dia inteiro pela selva sem precisar tomar água.

O guia, sempre bem humorado, explica que uma folha é a "acácia" - serve para muita coisa, inclusive para deter o veneno de cobra até a pessoa ser socorrida. Também é boa para picada de formiga, e o espinho é usado para aliviar crises de asma.

Na floresta tem remédio para tudo. O guia aponta uma planta boa para insônia chamada "algodoncillo". A receita é ferver as folhas e tomar banho com o chá. A folha dela também pode ser usada para dor de dente. São usos e costumes dos maias, que através de séculos ainda reforçam o respeito à natureza.

Ceiba é um monumento sagrado para os maias. Quando os maias morriam, eram enterrados perto das ceibas e iam para as raízes. Se fosse uma pessoa boa e pura, seria introduzida pela árvore gigante e levada para o topo, e, do topo, para o céu. É uma das maiores árvores do mundo.

O clima tropical também atrai a borboleta azul. Ela está em toda parte, nas florestas de Belize. No centro de pesquisas da reserva San Ignacio, ela recebe atenção especial. O berço esplêndido é a folha viçosa.

A equipe do Globo Repórter está bem abaixo de um macaco guariba. Ele estava vociferando. Quando a equipe se aproximou, ele calou. Ele é desconfiado. Marca seu território aos gritos para evitar a aproximação de outros bandos. Ainda bem que lá ele só tem um predador, o jaguar. No Brasil, o guariba é caçado e ainda serve de alimento para os caboclos em algumas regiões da Amazônia.

Ao todo, 50% do território de Belize são de áreas preservadas. Por isso é possível ainda encontrar centenas de espécies que são preservadas nessas matas fechadas. Matas e águas em equilíbrio constante.

A equipe do Globo Repórter avança e logo encontra uma bela surpresa: os seres mais dóceis e simpáticos do mundo das águas. Golfinhos nariz de garrafa, perto e longe da lancha, tornam o mar do Caribe ainda mais acolhedor. É um espetáculo que se assiste de camarote. Golfinhos e tubarões estão nos abismos profundos de Belize. O céu é testemunha. O lugar é um paraíso - fortuna e beleza inesgotáveis de um país chamado Belize.


Google Street View - As primeiras fotografias do Rio Negro, já estão disponíveis

Street View Goes to the Amazon



Click the above album for more photos of our team's work in the Amazon, and the communities with which they're working.


A maior floresta tropical do mundo, a Amazónia, vai poder ser descoberta a partir de casa. O Google Street View chegou ao noroeste do Brasil e as primeiras fotografias, do Rio Negro, já estãodisponíveis online. Os promotores do projecto querem que as imagens panorâmicas destes lugares remotos sirvam de alerta para os perigos da desflorestação.

A ideia surgiu em Copenhaga, há dois anos, quando o superintendente da Fundação Amazonas Sustentável (FAS), Virgilio Vianna, conheceu dois executivos do Google durante um debate sobre alterações climáticas. “Propus a ideia e foi imediatamente aprovada. Dois anos depois, estamos aqui”, diz Virgilio Vianna, citado pela BBC.

Aqui é a Reserva Florestal do Rio Negro, paragem inaugural, para testar o equipamento do Google Street View em cima de um barco. É a primeira vez que é usado para fotografar panorâmicas com centro na água. E aqui é também a comunidade de Tumbira, a duas horas de Manaus, capital estadual.

A equipa do Google que está no Brasil – para treinar funcionários da FAS e alguns nativos, que serão os responsáveis pelo grosso do trabalho – convocou uma reunião em Tumbira para revelar aos seus habitantes o propósito do projecto, que registará o quotidiano desta comunidade, tal como já aconteceu em Nova Iorque, Londres ou Lisboa.

“O que queremos é que estas pessoas mostrem a floresta e as suas comunidades do seu ponto de vista”, nota Virgilio Vianna. “É muito importante mostrar o ambiente e o modo de vida da população nativa, mas também sensibilizar o mundo para os desafios das alterações climáticas, da desflorestação e do combate à pobreza”, sublinha.

A FAS, organização não-govermental criada para promover a preservação da biodiversidade no Amazonas, quer sobretudo que estas fotografias sirvam para relevar as consequências das atuais políticas globais para o ambiente, com destaque para os efeitos da desflorestação na paisagem.

Ao nível técnico, este projeto é também um desafio para o Google. Além das fotografias feitas a navegar no Rio Negro e no Rio Amazonas (o segundo mais extenso do planeta), há ainda a floresta e a troca dos automóveis por um tripé com rodas para passear o equipamento pelas comunidades locais.

“Tudo aqui é muito diferente. Estamos acostumados a fazer imagens de lugares que têm endereços formais, o que não é o caso destas comunidades, e muito menos dos rios e da floresta”, observa Tuxen-Bettmen, do Google. O resultado final poderá depois ser visto no Google Maps e no Google Earth, com fotografias de alta definição de uma das regiões menos acessíveis do planeta.

A maior floresta tropical do mundo, a Amazônia, vai poder ser descoberta a partir de casa. O Google Street View chegou ao noroeste do Brasil e as primeiras fotografias, do Rio Negro, já estão disponíveis online. Os promotores do projeto querem que as imagens panorâmicas destes lugares remotos sirvam de alerta

Fungos da floresta - Vídeo

Os fungos são responsáveis pela decomposição da matéria orgânica

Projeto amplia em 430% a área do Parque Estadual Ibicatu


O presidente do Instituto Ambiental do Paraná (IAP), Luiz Tarcísio Mossato Pinto, participou na quinta-feira (25) da solenidade de apresentação do plano de ampliação do Parque Estadual de Ibicatu, na região Norte do Estado. Situado entre os municípios de Centenário do Sul e Porecatu, o parque terá sua área ampliada em 430% e receberá investimento de R$ 1,4 milhão para a melhoria da infraestrutura. 

O projeto é o resultado da consciência ambiental dos produtores rurais e de uma medida compensatória da empresa Duke Energy pela construção de uma usina hidrelétrica na região. Conta com o apoio do Ibama, Ministério Público, Consórcio Intermunicipal da Bacia Capivara (Cibacap) e IAP – responsável pela unidade de conversação. Além da ampliação, o Parque Estadual de Ibicatu também vai ganhar um centro de visitantes, alojamento para pesquisadores, duas áreas para descanso e lazer, novos sanitários, estacionamento e casa do guarda-parque. 

O presidente do IAP destacou as novas políticas do Governo do Estado para promover a educação ambiental. “O governador lançou recentemente o programa Parque Escola, que tem como objetivo trazer estudantes da rede pública de ensino para passar mais tempo nas unidades de conservação, aprendendo um pouco mais sobre a natureza”, disse. 

Marcos Voltareli, prefeito de Alvorada do Sul e presidente do Cibacap, também falou sobre a importância do parque para os estudantes da região. “Com esse projeto, alunos de todos os municípios próximos vão aprender mais sobre preservação ambiental”, afirmou. 

Para o prefeito de Porecatu, Walter Tenan, o plano de ampliação do parque representa “uma verdadeira revolução na preservação ambiental e é de suma importância para os municípios da região”. 

O promotor de justiça do Ministério Público do Paraná, Custódio Aparecido Pereira, ressaltou a importância da conscientização por parte da sociedade. “É hora de chamar a atenção para a necessidade de preservação ambiental. Já existem políticas e leis que garantem tudo isso, mas ainda falta envolver a sociedade, saindo do campo legal e indo para o campo cultural”. 

Também estiveram presentes no evento o chefe regional da Secretaria de Estado de Meio Ambiente e Recursos Hídricos de Londrina, Ronaldo Deber Siena; o vice prefeito de Centenário do Sul, Arlindo Vichiatto; o diretor de biodiversidade e áreas protegidas do IAP, Guilherme Vasconcellos, e o chefe do escritório regional do IAP em Londrina, Andrew Pinheiro Neto. 

O PROJETO – O plano de ampliação do parque prevê o aumento de 245 hectares na área, conforme Decreto nº5181/09, e deve ser concluído até 2015. Ganhou força quando alguns proprietários de fazendas da região decidiram doar ou conceder o uso de suas áreas de reserva legal para o IAP. A Duke Energy, por sua vez, está comprando 50 hectares da área. 

Com isso, o parque vai ganhar mais locais para abrigo e oferta de alimentos para a fauna silvestre da região e o desenvolvimento de exemplares de espécies da flora nativa, além de preservar a mata ciliar do rio Ribeirão Tenente e seus afluentes. 

HISTÓRIA – O parque foi criado em 1982, por meio do Decreto n° 4.835 (que regularizou terras devolutas), e hoje conserva um dos últimos remanescentes da floresta estacional semidecidual, típica da região Norte do Paraná. Seu desaparecimento se deve ao solo fértil e desenvolvimento agrícola do estado, restando cerca de 8% da sua cobertura original. 

Sua área situa-se na bacia hidrográfica do Rio Paranapanema 3, pertencente ao Comitê de Bacias de Piraponema, próxima à Usina Hidrelétrica Capivara. A beleza cênica do parque e de sua flora e fauna atraem visitantes da região e estados vizinhos. As visitas à unidade de conservação podem ser agendadas pelo telefone (43) 3623-4201.

Áudio: Confira o áudio desta notícia

Às Estrelas


The Most Astounding Fact
O Fato Mais Importante (Legendado)

PET



Medicamentos - Descarte Consciente


Google Street View - Dados cartográficos

A gigante de couro pode atingir dois metros de comprimento e pesar até 750 kg.