quinta-feira, 2 de junho de 2011

A beleza oculta da polinização, cineasta Louie Schwartzberg


capa.jpgO processo de polinização é vital para a vida na Terra, e ainda assim quase nunca é visto pelo olho humano. Nessa curta apresentação no TED, o cineasta Louie Schwartzberg mostra o intricado mundo do pólen e polinizadores com maravilhosas imagens em alta velocidade do seu filme "Wings of Life" (Asas da Vida, em tradução livre), inspirado no desaparecimento de uma das principais polinizadoras da natureza: a abelha. 
Para Schwartzberg, muitas vezes nos esquecemos ou não damos a devida importância a coisas pequenas, mas fundamentais para a nossa existência – e a polinização é uma delas. “E não é possível contar a história dos polinizadores, abelhas, morcegos, beija-flores, borboletas, sem contar a história sobre a invenção das flores e como elas co-evoluíram ao longo de 50 milhões de anos”, afirma. 
O cineasta conta um pouco sobre sua experiência de 35 anos filmando flores 24 horas por dia, sete dias por semana, e sobre a paixão por essa “história de amor que alimenta a Terra”. Schwartzberg nos lembra que somente observando essa relação é possível perceber como fazemos parte da natureza, e não estamos separados dela. 
Por isso, quando soube do desaparecimento das abelhas, ele resolver agir. “Nós dependemos dos polinizadores para mais de um terço das frutas e vegetais que comemos. E muitos cientistas acreditam que é o problema mais sério da raça humana. É como um aviso de algo muito ruim. Se elas desaparecerem, nós também iremos. Nos lembra que fazemos parte da natureza e precisamos cuidar dela”, afirma. 
Assim, Schwartzberg iniciou uma longa pesquisa com diversos cientistas para descobrir o funcionamento dos processos de polinização, suas motivações e consequências, e descobriu que se trata de um mecanismo criado pela natureza para que a vida não acabasse e seguisse uma evolução eterna. 
Impressionado com as descobertas e a força da natureza, ele começou a filmar esse “cruzamento entre o mundo animal e o mundo vegetal”, que segundo Schwartzberg é um momento mágico. “É o momento místico onde a vida se regenera, de novo e de novo”. 
Para concluir sua apresentação, o cineasta mostra algumas das imagens impressionante do seu filme. “Espero que você bebam, tuítem, e plantem algumas sementes para polinizar um jardim amigável. E sempre tirem tempo para cheirar as flores, e deixe-as enchê-los de beleza, e que vocês redescubram o senso de encanto”. 
Assista abaixo à palestra na íntegra (para ver com legenda em português, selecione a opção ao lado do play):




O Projeto Tamar celebra em junho a Semana do Meio Ambiente e o Dia Mundial dos Oceanos

Bases celebram Semana do Meio Ambiente 
 


O Projeto Tamar celebra em junho a Semana do Meio Ambiente e o Dia Mundial dos Oceanos 08/06, contando sempre com a participação das comunidades costeiras. É uma programação variada, tendo como tema central a conservação dos mares e das tartarugas marinhas. Há atrações para a criançada e toda a família, nas localidades litorâneas, nas bases e nos Centros de Visitantes/Museus Abertos da Tartaruga Marinha da Bahia/Praia do Forte, Sergipe, Pernambuco/Fernando de Noronha, Rio Grande do Norte/Pipa, Ceará, Espírito Santo, São Paulo/Ubatuba e Santa Catarina/Florianópolis. No domingo, 5, Dia Mundial do Meio Ambiente, quase todos vão promover solturas de filhotes ou de tartarugas reabilitadas, atividade de educação ambiental que sempre atrai grande público. 
Bahia 
Na Bahia, a Semana do Meio Ambiente será comemorada no Centro de Visitantes da base de Praia do Forte, com atividades educativas especialmente preparadas para a criançada e toda família. Haverá visitas orientadas, oficinas de origami, gincana, além de exibições temáticas sobre a biologia das tartarugas e os desafios para a conservação marinha. O grupo de teatro de fantoches encena a peça Histórias de Seu Cajueiro. Será uma semana especial (30/5 a 5/6), contando ainda com a exposição fotográfica Florestas do Mar, do Projeto Coral Vivo, e a peça No fundo do Mar, do Grupo Passatempo Educativo. O encerramento é no domingo (5/6), com a soltura de uma tartaruga reabilitada.

Sergipe

A coordenação regional do Tamar em Sergipe organizou sua programação para a Semana do Meio Ambiente com palestras e visitas orientadas ao Oceanário de Aracaju e atividades culturais nas bases de pesquisa do Estado. No Abaís, acontecerá evento especial integrando meio ambiente e a abertura dos tradiciconais festejos juninos, contemplando também o intercâmbio cultural: apresentação dos grupos folclóricos Lariô das Tartarugas, Batucada de Saturnino e Quadrilha Junina das Tartarugas. Na base de Pirambu, haverá soltura de filhotes.

Pernambuco

Ao longo de toda a semana (30/05 a 5/06), a base de Fernando de Noronha realizará oficinas de papel machê, com a participação das crianças da ilha e do público do Centro de Visitantes. Nesse período, os alunos da Escola Arquipélago de Fernando de Noronha visitam o Viveiro de Mudas Nativas que o Tamar mantém na área de reflorestamento. Todos vão ganhar uma muda em vasinho de garrafa pet. Tem ainda exposição na Feira Cultural de Sustentabilidade, na Vila dos Remédios, com distribuição de material informativo. No domingo, 5/6, acontece a soltura de filhotes de tartaruga-verde.

Rio Grande do Norte

Na base de Pipa, em Tibau do Sul/RGN, serão realizadas palestras em escolas municipais, com o tema Projeto Tamar 30 anos: Nossa Praia é a Vida, e visita guiada ao Santuário Ecológico de Pipa, incluindo parada no Mirante das Tartarugas, que é uma área de alimentação de tartarugas-verdes. No domingo (5/6) haverá soltura de filhotes. Durante a semana, as exposições itinerantes Vidas da Luz da Lua e Tamar 30 anos vão passar pelo ecoposto do Idema-Instituto de Desenvolvimento e Meio Ambiente, órgão estadual de meio ambiente; instituições de ensino; Parque Estadual das Dunas; Pirangi do Norte, em Parnamirim, e Ponta Negra; e Centro de Lançamentos da Barreira do Inferno.

Ceará

Para começar, o Tamar/Ceará participa de uma caminhada ecológica promovida Prefeitura de Itarema e Governo do Estado, através de vários órgãos. Haverá coleta de lixo, campanha de informações sobre a dengue, importância da água e sobre a preservação das tartarugas marinhas. No Centro de Educação Ambiental, o Projeto promove ciclo de palestras, atividades para as crianças e soltura de tartarugas, como parte da campanhaNossa Praia, Nossa Vida. Também está programada exibição de videos sobre meio ambiente na praça de Almofala, onde fica a base do Tamar. Em Volta do Rio vão acontecer brincadeiras e passeatas com as crianças da comunidade, além de mostras de videos na praça da cidade.

Espírito Santo

O Tamar/Espírito Santo vai comemorar a Semana do Meio Ambiente (29/5 a 8/6) com diversas atividades educativas e de sensibilização ambiental nas suas bases, começando (29/5) com missa na Catedral de São Mateus, alusiva à Campanha da Fraternidade 2011, cuja tema é a vida no planeta. No Centro de Visitantes de Guriri, estudantes e crianças da comunidade participam de várias atividades, incluindo pintura de gesso e oficinas de pintura e de reciclagem, além de caminhada ecológica e soltura de filhotes. Anchieta tem pintura facial e soltura de uma tartaruga reabilitada. Regência promove exibição de video e exposição itinerante. Na ilha de Trindade haverá limpeza das praias de desova das tartarugas marinhas, no Dia dos Oceanos (8/6). 

São Paulo

Em Ubatuba, as comemorações vão durar todo o mês de junho. Além da ativa participação no II Festival da Mata Atlântica – Florestas, Rio e Mar, que a Secretaria Municipal do Meio Ambiente está organizando, o Tamar programou diversas atividades artísticas, culturais e educativas para o Centro de Visitantes: teatro de fantoches; oficinas de desenho em tela e mural com o artista plástico ambiental Alexandre Huber; exposição de brinquedos feitos de sucata; e recreação dirigida com desenhos e os jogos A viagem da tartaruga de couro e O caminho do lixo. Haverá ainda exibição de filmes, documentários e desenhos animados sobre o meio ambiente para o público de todas as idades, além da apresentação do grupo musical Concertada, com uma seleção de músicas de temática ambiental. Na Oficina de Papel serão realizadas rodas de conversa sobre reciclagem e consumo consciente, com a presença de alunos das escolas de Ubatuba, que também participarão de uma oficina de demonstração da produção de papel reciclado artesanal. Em parceria com o Aquário de Ubatuba, promove mutirão para limpeza da praia do Itaguá, na data em que se comemora o Dia Internacional dos Oceanos (8/6).

Santa Catarina

A base do Tamar em Florianópolis está com programação diferenciada para o seu Centro de Visitantes/Museu Aberto da Tartaruga Marinha, na Semana do Meio Ambiente (5 a 11/6). O CV já agendou a participação de 17 escolas, públicas e particulares, em exibição de vídeos, visitas monitoradas e alimentação interativa das tartarugas. No domingo (5/6) tem recreação para as crianças: pinturas faciais de temas marinhos e brincadeiras ecológicas, com distribuição de brindes.Terça-feira (7/6) é dia da palestra Primeiros socorros e combate a incêndios: residencial, comercial e no meio ambiente. Na quarta (8/6), Dia dos Oceanos, a base promove mutirão de limpeza da praia da Barra da Lagoa, onde fica a base, com a participação das escolas da comunidade. No sábado (11/6), o evento final: a soltura de uma tartaruga marinha.


Estudante curitibano cria modelo de bicicleta movida a água

O estudante Giovani Vieira e a bicicleta movida a hidrogênio: ela não usa bateria, ao contrário de outras funciona a partir da reação entre hidrogênio e oxigênio 
Cilindro fica no quadro da bicicleta 
Legislação
Habilitação é empecilho 
O principal obstáculo para que as bicicletas elétricas sejam popularizadas é a exigência de um tipo especial de habilitação. Para conseguir a Autorização para Conduzir Ciclomotor (ACC), o processo é semelhante ao da carteira de habi­­­litação para pilotar motocicletas – daí os centros de formação de con­­­dutores preferirem oferecer apenas o curso para motos. Na Europa e no Uruguai, por exemplo, não se exige habilitação para usar a bicicleta elétrica. Sendo considerado um ciclomotor, equipamentos como espelhos retrovisores, faróis e lanternas, velocímetro e buzina passam a ser obrigatórios. Professor de Direito de Trânsito, o advogado Marcelo Araújo defende que a bicicleta elé­­­trica com limitações seja considerada equivalente a uma bicicleta comum. “Deveria haver mais complacência”, diz. Giovani Gaspar Vieira tem esperança de que sua bicicleta a hidrogênio não seja considerada ciclomotor em função das baixas velocidade e potência e porque ela depende essencialmente do uso dos pedais para funcionar. 
Além disso, ele espera a votação de um projeto de lei que tramita na Câmara Federal desde o ano passado que acaba com a obrigatoriedade de registro e licenciamento de bicicletas elétricas. (KB) 
Ela funciona sem bateria. O inventor da bicicleta movida exclusivamente a hidrogênio optou por não fazer um modelo com bateria. "É isto o que emperra ainda hoje o desenvolvimento em larga escala de automóveis elétricos". Existem no mundo reservas insuficientes de lítio – principal metal usado nas baterias. O mineral é encontrado principalmente na Bolívia, no Chile e no Afeganistão. Mas sua exploração não é simples. As baterias têm curto tempo de vida e no momento do descarte geram grandes danos ambientais
Há vários modelos de bicicleta elétrica disponíveis. Uma pesquisa rápida na internet mostra que os preços variam, em média, de R$ 1,5 mil a R$ 3 mil. A bicicleta elétrica encontrada no mercado leva aproximadamente seis horas para ser recarregada, enquanto a movida a hidrogênio depende apenas da substituição do cilindro. Sem o posto de recarga, o usuário teria de comprar a carga de revendedores de hidrogênio. A autonomia é de aproximadamente 70 quilômetros rodados – equivalente a sete viagens de ida e volta do Centro de Curitiba ao bairro do Batel. O hidrogênio não produz gases de efeito estufa e tem armazenamento seguro. O primeiro posto de recarga de hidrogênio será instalado no escritório verde que está sendo construído na Uni­­versidade Tecnológica Federal do Paraná (UTFPR) com funcionamento previsto a partir de agosto. (KB) 
Há um mês circula pelas ruas de Curitiba uma bicicleta com motor movido a água. O modelo, em teste, seria o único do Brasil. O estudante Giovani Gaspar Vieira, 28 anos, idealizador do projeto, conta ter visto um semelhante apenas no Japão. Existem vários modelos de bicicletas elétricas no mercado e alguns até usam hidrogênio, mas todos têm uma bateria para armazenar a energia elétrica. O desejo de Giovani é ver os projetos para o transporte alternativo de Curitiba para a Copa do Mundo de 2014 contemplarem o uso da bicicleta ecológica.

No quadro da bicicleta fica armazenado um pequeno cilindro com hidrogênio. Na parte traseira há uma célula combustível que utiliza o gás para fazer uma reação com o oxigênio do ar, obtendo como resultado a geração de energia elétrica. O resíduo é apenas vapor de água. O motor é acionado somente quando o ciclista tem dificuldade de vencer obstáculos, como subidas, tão comuns em Curitiba. No restante do percurso, apenas os pedais são suficientes para mover a bicicleta.

A velocidade máxima é de 80 quilômetros por hora, mas seu inventor limitou-a a 35 km/h. Embora tenha acelerador, o motor só funciona quando o condutor está pedalando. O investimento no protótipo foi de R$ 8 mil, mas a fabricação em larga escala permitiria que o modelo fosse vendido por menos de R$ 3 mil. Estudante do mestrado em engenharia mecânica com ênfase em manufatura, Giovani busca parcerias ou investidores para viabilizar comercialmente seu projeto.

Reabastecimento

O principal desafio para os idealizadores de modelos alternativos de transporte é oferecer aos usuários uma rede logística que permita reabastecer os veículos.

Por isso, Giovani imaginou postos de recarga distribuídos pelos vários pontos turísticos e nas proximidades de terminais de transporte coletivo. Com a captação de água da chuva e o uso de placas de energia solar, as células para a conversão de hidrogênio seriam acionadas. Assim, não haveria qualquer custo para o usuário nem a necessidade de usar algum tipo de energia fóssil ou elétrica.

A paixão de Giovani pelas bicicletas é movida por muita ambição. Ele, que se apresenta como o presidente para o Brasil da Neshy – empresa da qual é o único integrante – esteve em diversos países pesquisando modelos de bicicleta sustentáveis: em feiras no Japão e na Alemanha, encontrou alguns protótipos e, da Itália, trouxe o exemplar que passou pela adaptação. Em visita à Holanda, que incentiva o uso de bicicletas por meio de políticas públicas, veio a inspiração para o modelo de posto de recarga, que serve de estrutura para o sistema de locação de bicicletas. 
Interatividade:
Você apoia que haja incentivo governamental para pesquisas de meios de locomoção ecologicamente corretos?
Escreva seu comentário:

Fonte: Gazeta do Povo 

Arquitetos alemães criam estádio flutuante reutilizável.

Será o fim dos elefantes brancos?
 
O ateliê alemão de arquitetura Stadium Concept está prepararando um estádio futurista para o Mundial 2022, que se realizará no Qatar: um estádio flutuante, que pode ser montado e desmontado para grandes eventos desportivos, junto a cidades costeiras.
Este estádio tem com objetivo acabar com os chamados “elefantes brancos” – uma vez que, de acordo com a Stadium Concept, os custos fixos desaparecem.
Tal como o próprio nome indica, a idéia do estádio é construir uma mega-estrutura flutuante que pode ser transportada de país em país, de acordo com o calendário dos eventos desportivos. Assim, evitar-se-iam os brutais encargos financeiros habituais nestas estruturas.
O estádio poderá levar até 65 mil pessoas – a mesma capacidade, por exemplo, do Morumbi, atualmente – e oferece as mesmas condições de conforto e segurança que um estádio top.
Ainda segundo a empresa, o estádio tem todas as condições para ser eco-eficiente, sendo quase auto-suficiente em energia e água, uma vez que produzirá eletricidade através do vento e do sol, e utilizando a água do mar para vários fins, processo conhecido como dessalinização.
Apesar da Stadium Concept estar, sobretudo, elaborando este conceito para o Mundial 2022, a empresa afirma que pode acelerar este processo. Pena é que esta idéia sequer está sendo comentada aqui no Brasil.

Às Estrelas


The Most Astounding Fact
O Fato Mais Importante (Legendado)

PET



Medicamentos - Descarte Consciente


Google Street View - Dados cartográficos

A gigante de couro pode atingir dois metros de comprimento e pesar até 750 kg.