segunda-feira, 23 de maio de 2011

Instituto 5 Elementos, 18 anos de educação ambiental

 
O Instituto 5 Elementos, através da participação da educadora ambiental Camila Mello, desenvolve os projetos realizados pela Organização da Sociedade Civil de Interesse Público (OSCIP) para mobilizar e transformar a relação das pessoas com o meio ambiente.
Há 18 anos o Instituto trabalha para disseminar os conceitos da sustentabilidade, baseados nos modelos apresentados pela Agenda 21 e pelos Objetivos de Desenvolvimento do Milênio, que têm como intuito principal, incluir a sociedade civil na busca por práticas e ações sustentáveis, cobrando inclusive ações governamentais direcionadas a um mundo melhor e mais justo. 
O 5 Elementos utiliza trabalhos divididos em cinco tipos de programas: Água, Consumo Sustentável, Dedo Verde, Desenvolvimento Sustentável Local e Políticas Públicas. Todos os temas são abordados para modificar a relação das pessoas com a natureza e tudo o que a envolve e ainda, com o intuito de capacitar multiplicadores e lideranças capazes de levarem as iniciativas a outras pessoas. 
Entre os projetos já realizados pela OSCIP estão: Operação Praia Limpa, Projeto Nossas Escolas e o Projeto Trilha Radical Verde, realizado em um dos pontos turísticos mais importantes da cidade de São Paulo, o Parque do Ibirapuera. Outros projetos estão em fase de realização, como o Comitê de Bacias Hidrográficas Sorocaba e Médio Tietê, as Oficinas: Consumo Sustentável e Ação, entre outras.

Tamar leva Stanley Jordan a congresso internacional na Califórnia

O Projeto Tamar/ICMBio participou em abril (12 a 15), na Califórnia (EUA), do 31º Simpósio Anual de Biologia e Conservação de Tartarugas Marinhas. Como seu convidado especial, o Tamar levou um dos mais consagrados guitarristas americanos, Stanley Jordan. Ele fez show especial na abertura do tradicional leilão de produtos doados pelos participantes e instituições. A verba arrecadada vai para um fundo para auxílio a estudantes e pesquisadores conseguirem ir ao simpósio. Depois, deu uma canja no banquete de encerramento do encontro.


Essa aliança entre a música e a conservação ambiental somente foi possível por conta da relação, que nasceu nos últimos anos, entre Stanley Jordan, o Projeto Tamar e as tartarugas marinhas. Durante o show, ele fez questão de agradecer ao Tamar pelos belos momentos que passou durante sua visita ao Brasil, quando conheceu a Praia do Forte/BA e suas ações de conservação marinha. Na ocasião, acompanhou o trabalho de campo das equipes do Projeto, na praia e no mar, participando da liberação de filhotes.
O guitarrista americano anunciou que essas memórias o inspiraram a realizar um dos projetos mais importantes em que está trabalhando agora: a produção de um álbum especialmente dedicado às tartarugas marinhas. Disse também que participou do simpósio, como voluntário, porque tem interesse em ampliar seu conhecimento sobre esses animais. 
Projeto apresentou vários trabalhos científicos durante encontro 
O 31º Simpósio Anual de Biologia e Conservação de Tartarugas Marinhas, realizado em abril (12 a 15), na Califórnia (EUA), contou este ano com representantes de 85 países e aproximadamente mil participantes. O tema central foi a nova geração de pesquisadores, destacando as importantes contribuições dos estudantes para a conservação das tartarugas marinhas em todo o mundo. A próxima edição do simpósio acontecerá no México, em 2012.
Representado por Guy Marcovaldi, coordenador nacional; Neca Marcovaldi, coordenadora técnica nacional; Gustave Lopez, coordenador regional da Bahia; e Gustavo Stahelin, coordenador técnico regional de Santa Catarina, o Tamar apresentou os seguintes trabalhos: hibridização de tartarugas marinhas; parâmetros reprodutivos no Atol das Rocas/RGN e na ilha de Trindade/ES; dieta de tartaruga-oliva (Lepidochelys olivacea); problemas gerados na ingestão de lixo pelas verdes (Chelonia mydas); e descrição de cirurgia em indivíduo adulto de cabeçuda (Caretta caretta). 
O painel de abertura debateu o tema Encontrando caminhos em comum no manejo de pescarias, tendo como mediador o pesquisador Stewart Allen, do NOAA (Agência Nacional de Oceanos e Atmosfera dos EUA), e a participação de nove especialistas em diferentes áreas. O simpósio contou com apresentações orais e posteres, além de workshops de veterinária, análise de dados, pesca e participação da sociedade na conservação de tartarugas marinhas, entre outros temas. No total, foram 167 apresentações orais e 209 em formato de poster. 
Reuniões paralelas - Além do evento principal, foram realizadas reuniões regionais (América Latina, África, Mediterrâneo, ilhas dos oceanos Pacífico e Índico e sudeste asiático). No encontro de Especialistas Latinoamericanos de Tartarugas Marinhas (Retomala), Gustave Lopez, coordenador do Tamar na Bahia, fez uma apresentação sobre a experiência do Projeto com o turismo.
Na reunião da Rede de Especialistas em Tartarugas Marinhas do Grande Caribe (Widecast), onde Neca Marcovaldi é a coordenadora do Brasil, foram apresentados os resultados do trabalho do Tamar em 2010. Por fim, houve a reunião anual do Grupo de Especialistas em Tartarugas Marinhas-MTSG, onde Neca ocupa uma das Vice-Presidências regionais. Ela apresentou resultados das atividades de conservação desenvolvidas na área do Atlântico Sul Ocidental (Brasil, Uruguai e Argentina).

Marina critica novo Código Florestal em ato em SP

Representantes de ONGs e políticos se concentraram em frente ao Parque do Ibirapuera

Marcelo Mattos
Podcast
Cerca de mil pessoas protestaram na manhã deste domingo, em frente ao Parque do Ibirapuera, em São Paulo, contra as alterações no Código Florestal em discussão na Câmara dos Deputados.
Entre os manifestantes estavam representantes de ONGs como WWF e SOS Mata Atlântica e políticos. A ex-senadora Marina Silva, presente ao ato, ressaltou:
“Como só a expectativa de aprovação do relatório do deputado Aldo já aumentou o desmatamento em 400%, não restará outra alternativa de que, se na Câmara ou no Senado não tivermos a mudança dessa situação completamente retrógrada que estão querendo aprovar em relação às nossas florestas, restará à presidente Dilma ter que vetar”. Ouça. Quem traz a palavra de Marina Silva é o repórterJovem Pan Marcelo Mattos.

Às Estrelas


The Most Astounding Fact
O Fato Mais Importante (Legendado)

PET



Medicamentos - Descarte Consciente


Google Street View - Dados cartográficos

A gigante de couro pode atingir dois metros de comprimento e pesar até 750 kg.