segunda-feira, 18 de abril de 2011

Bolívia vai implementar lei que atribui à Terra direitos iguais aos dos Homens





Admitimos que o título desta notícia pode ser confuso, por isso aqui vai a (tentativa) de explicação. A Bolívia prepara-se para aprovar uma lei que atribui à (chamada Mãe) Terra direitos semelhantes aos que têm os seres humanos.

Segundo o Naturlink, entre os 11 direitos agora estabelecidos pela nova lei encontram-se o direito à vida e à existência, a continuidade dos ciclos e processos vitais livres da alteração humana, ou o acesso à água pura e ao ar limpo.

Outros dos direitos são o direito ao equilíbrio, à não-poluição e à não-sujeição a modificações celulares ou manipulações genéticas.

A Terra passa ainda a ter o direito a não ser afetada “por mega-infraestruturas e projetos de desenvolvimento que afetem o equilíbrio dos ecossistemas e comunidades de habitantes locais”.

Esta lei, que deverá ser pioneira em todo o mundo e pressupõe a criação de um provedor próprio, terá como base uma visão ancestral do mundo espiritual dos índios Andinos, que colocam o ambiente e a terra no centro de toda a vida. O Governo boliviano admite ainda que o principal objetivo desta lei é promover a tomada de decisões radicais, que visam o fim da poluição e controle de sua origem.

“A Bolívia há muito que sofre de problemas ambientais sérios desde a exploração mineira de estanho, prata e ouro, além de outras matérias. As leis existentes são insuficientes, [por isso esta lei] tornará a indústria mais transparente. Permitirá ao povo regular a indústria a níveis nacionais, regional e local”, explicou Undarico Pinto, da Confederação Sindical Única de Trabalhadores Rurais da Bolívia.

Fonte: Green Savers

Às Estrelas


The Most Astounding Fact
O Fato Mais Importante (Legendado)

PET



Medicamentos - Descarte Consciente


Google Street View - Dados cartográficos

A gigante de couro pode atingir dois metros de comprimento e pesar até 750 kg.