segunda-feira, 14 de maio de 2012

Operação militar na Amazônia brasileira busca aumentar a vigilância na fronteira




Tropas da Marinha, do Exército e da Aeronáutica, com a participação da Polícia Federal e da Força Nacional de Segurança Pública, entre outros, estarão patrulhando uma área de cinco mil quilômetros entre a foz do Rio Oiapoque ao município de Cucuí, no estado do Amazonas, Brasil. (Foto: Ministério da Defesa do Brasil).

O Exército do Brasil lançou uma operação militar para reforçar o patrulhamento na Amazônia e combater o narcotráfico, o contrabando de armas e madeira e a mineração ilegal em sua fronteira norte, que faz limite com quatro países, informou nesta sexta-feira o Ministério da Defesa.

A operação Agata 4 “tem como objetivo manter a presença do Estado brasileiro de forma mais efetiva. A partir de agora, as Forças Armadas deste país terão informações sobre essas regiões”, informou o Ministério da Defesa em um comunicado.

A operação conta com 8.600 membros entre civis e militares, 11 botes, nove helicópteros e 27 aviões, e abrange as fronteiras com a Venezuela, Suriname, Guiana e Guiana Francesa, em uma área de mais de 5 mil quilômetros quadrados.

A operação começou no dia 2 de maio e se estenderá até o dia 17. A presidente Dilma Rousseff tinha planejado uma visita ao povoado de Barcelos (estado do Amazonas, no norte), junto com o ministro da Defesa, Celso Amorim, para passar em revista as manobras, informou à AFP um porta-voz do Ministério.

Em dois dias de operações, foram encontradas dez pistas clandestinas em territórios próximos às comunidades indígenas Yanomamis, “utilizadas para o tráfico de armas, drogas e ouro, principalmente”. Duas delas devem ser dinamitadas na próxima semana, acrescentou informalmente o porta-voz.

O Exército informou sobre a operação aos governos vizinhos para deixar claro que não existem objetivos hostis e que a ação será realizada apenas em território brasileiro.

Na semana passada, Amorim informou que o Brasil aumentará a presença militar na Amazônia, sua “área mais vulnerável” em Defesa, com o objetivo de proteger seus recursos naturais contra qualquer ação externa à região.

“O compromisso da Defesa com a Amazônia é fundamental. Marinha, Força Aérea, todas reforçarão sua presença na Amazônia nos próximos anos”, afirmou o ministro da Defesa, sem fornecer detalhes da estratégia.

Em operações similares à Agata 4, realizadas no ano passado na fronteira, o Brasil apreendeu mais de 115 toneladas de drogas, 534 armas de fogo, e deteve pouco mais de 4 mil pessoas, segundo dados oficiais.

O Brasil tem 16 mil quilômetros de fronteiras, 9 mil fluviais e os demais terrestres. Ao todo, faz fronteira com dez países.

AFP

Série de TV "Almanaque Amazônia" no Amazon Sat, Raio X da floresta



Vem aí o Almanaque Amazônia! Uma Co-Produção entre o Canal Amazon Sat e a Código Solar Produções para a realização da primeira Série de TV brasileira com Carbono totalmente neutralizado.

O Almanaque Amazônia é uma Série de TV de 48 capítulos, com duração de 30 minutos cada, que será exibida semanalmente pelo Amazon Sat. Num verdadeiro Raio X sobre a Amazônia, o roteiro abordará pesquisas científicas, extrativismo, geologia, fauna, flora, pesca, bacia hidrográfica, cultura, história, arqueologia, populações tradicionais (índios, ribeirinhos, quilombolas), culinária, geografia, turismo, Parques Nacionais, aspectos socioambientais e depoimentos de importantes personagens da região.
Serão mais de 12 mil km rodados em aproximadamente 120 dias de Expedição para a produção de imagens. Transamazônica, BR 163, Ilha de Marajó, Lençóis Maranhenses, Deserto do Jalapão são alguns dos trechos a serem trafegados. Em veículo 4X4 a equipe da Código Solar vai sair do Rio de Janeiro, sede da Produtora, fazer uma parada estratégica no Instituto Nacional de Pesquisas Espaciais – INPE, em São José dos Campos (SP), para registrar as pesquisas e o monitoramento via satélite da região Amazônica. Depois o percurso segue pelos Estados de Mato Grosso do Sul, Mato Grosso, Rondônia, Acre, Amazonas, Roraima, Pará, Amapá, Maranhão, Tocantins e Goiás.
Phelippe Daou Jr. - Diretor Executivo Amazon Sat e Marcelo de Paula selam Parceria de Co-Produção para a Série de Tv Almanaque Amazônia
Phelippe Daou Jr.(Diretor Executivo Amazon Sat) e Marcelo de Paula selam Parceria de Co-Produção para a Série de Tv Almanaque Amazônia.
Marcelo-de-Paula-na-Rádio-Amazonas-FM

Marcelo de Paula na Rádio Amazonas FM
Ou seja, a Série será executada em duas etapas: com flashes diários, ao vivo, em toda grade da Programação do Amazon Sat, na primeira etapa da Expedição de produção de imagens e a posterior edição e exibição dos 48 capítulos citados, em horário a ser definido pelo Canal.
A visibilidade será muito ampla para as empresas que queiram patrocinar o Projeto. Além do Amazon Sat como principal veiculador do conteúdo, o Almanaque Amazônia terá parceria de divulgação junto a Rede Amazônica de TV (em todos os seus Estados de atuação), Portal Amazônia.com, Rádio Amazonas FM, Redes Sociais e nos sites do Amazon Sat e da Código Solar.

Outra questão que vem despertando interesse na divulgação da Série é a participação da personagem Morgana, que tem 2 anos e é minha filha junto com a esposa e Produtora Carla Mendes, com quem divido a coordenação do Projeto e a sociedade na Código Solar Produções.
Após a assinatura do Contrato de Co-Produção entre o Amazon Sat e a Código Solar, estive em Manaus para conhecer os profissionais e a infra-estrutura do Canal. Uma série de reuniões foi realizada junto aos núcleos de Marketing, Produção, Jornalismo, Técnica e Criação do Canal, com intuito de deslanchar o Projeto de uma forma unificada de atuação.

Marcelo de Paula apresenta Projeto Almanaque Amazônia no Amazon Sat
Marcelo de Paula apresenta Projeto Almanaque Amazônia no Amazon Sat.
Além das reuniões, o Superintendente de Conteúdo do Amazon Sat, Luciano Maia, agendou inúmeras entrevistas nos Programas do Canal e demais parceiros de divulgação do Projeto. Uma série de ações conjuntas, entre o Canal e a Produtora, também foram estipuladas para acelerar a realização do Almanaque Amazônia.

Para se ter uma idéia da grandeza e seriedade na produção de um Projeto desse porte, o Amazon Sat e a Código Solar vêm elaborando e aperfeiçoando a forma de realização do Almanaque Amazônia há três anos.

Tudo começou em 23/07/08, quando enviei um e-mail ao Marketing do Canal na intenção de exibir o documentário independente Alerta Verde na programação do Amazon Sat. Abaixo a integra desse e-mail:

“Sou Diretor de documentários a frente da Código Solar Produções. Estou finalizando um doc. de 26 min. sobre a Amazônia - Alerta Verde. Que faz um apanhado geral sobre a problemática e as belezas naturais da Floresta Amazônica. Depoimentos de Índios Mundurukus, população ribeirinha, pesquisadores, funcionários do Ibama e agricultores estão no roteiro do filme. Transamazônica, imagens aéreas da Floresta e Cordilheira dos Andes e o assoreamento dos rios que formam a maior Bacia Hidrográfica do Mundo também são imagens para contar essa história. Gostaria de saber se há interesse em exibir o conteúdo no Amazon Sat.”

Daí em diante muita conversa, pesquisa e troca de informação e experiência com o Superintendente de Conteúdo do Canal, Luciano Maia, até elaborarmos esse grandioso Projeto de Co-Produção da Série de TV – Almanaque Amazônia.

Para conhecer um pouco mais sobre os realizados dessa Co-Produção:

O Amazon Sat é um canal de Televisão digital distribuído por Satélite (tanto com sinal aberto como sinal fechado), internet, rádio e outros meios digitais, sendo uma empresa do Grupo Rede Amazônica. O objetivo principal é ser a cara e a voz da Amazônia e do Amazônida, levando as riquezas da Região por meio da sua cultura, do seu povo e da sua tradição.
Atualmente conta com uma programação com mais de 90 títulos que abordam temas relacionados à empreendedorismo, educação, questões sociais e ambientais, entretenimento, esporte, viagem, turismo, jornalismo, ambiente, estilo de vida, religião, literatura, negócios e gastronomia. 
Pós-Produção Amazon Sat
Núcleo de Pós-Produção Amazon Sat.

Núcleo-de-Jornalismo-Amazon-Sat

Núcleo de Jornalismo Amazon Sat.

O Amazon Sat é pioneiro em transmissão de TV Digital em Manaus (AM), no Canal 46. Esse pioneirismo é resultado do convênio celebrado entre Amazon Sat, Centro da Indústria do Estado do Amazonas (CIEAM), Superintendência da Zona Franca de Manaus (Suframa) e Fundação Centro de Análise e Pesquisa da Amazônia (Fucapi), tendo como objetivo atender o Pólo Industrial de Manaus (PIM) e aos seus Institutos de pesquisa no que tange ao desenvolvimento de produtos e serviços relacionados ao Sistema Brasileiro de TV Digital Terrestre. Pioneirismo é a marca deste canal, principalmente pela vanguarda de suas operações e pela atitude de seus colaboradores. Tudo isso nos leva a ser a maior fonte de informações da Região Amazônica por meio da melhor equipe de profissionais.
A Código Solar é uma Produtora Independente especializada na realização de documentários e Séries de TV com temática socioambiental e expedições científicas e esportivas.
Com destaque para as Séries: Expedição Rota Austral – 8 capítulos no Fantástico (TV Globo); Expedição Karajá – 5 capítulos no Domingo Espetacular (TV Record) e Pantanal Um Tesouro do Planeta – 3 capítulos no Jornal da Noite do SBT, premiada duas vezes como Melhor Série Ambiental de TV no FEST Cine Ceará 2009 e no Festival Brasileiro de Filme de Aventura e Turismo 2010 (FATU).
Cineasta-Marcelo-de-Paula-é-entrevistado-pelo-Amazon-Sat

Marcelo de Paula é entrevistado pelo Amazon Sat.
O histórico da Produtora ainda consta trabalhos realizados junto a renomadas instituições: Conservação Internacional do Brasil, Instituto Chico Mendes, Fundação SOS Mata Atlântica, Fundação Roberto Marinho, IBAMA, Ministério do Meio Ambiente, Marinha do Brasil, SESC, SENAC, Justiça Federal do Rio de Janeiro, Associação Brasileira de Marketing e Negócios e outras. 

Entre filmes institucionais e documentários, a Código Solar já realizou mais de 20 produções de curta, média e longa-metragem. Sendo premiada com seus documentários: Navio Veleiro Cisne Branco – Uma Embaixada Flutuante (Melhor Fotografia no FATU 2009); e Bonito e Pantanal – O Brasil no seu Melhor (Melhor Filme de Ecologia e Turismo no Festival Internacional de Barcelos – Portugal – ART&TUR 2010).

Rapel, rafting, escalada, espeleologia, mergulho, travessias oceânicas, sobrevôos e tudo mais que for necessário para Produção de belas imagens e registros da fauna, ambientes naturais e suas populações tradicionais. 
Marcelo-de-Paula-é-entrevistado-pelo-Programa-Amazônia-Agora
Marcelo de Paula é entrevistado pelo programa Amazônia Agora.


CAÇADORES DE IMAGEM é a frase que melhor define o estilo profissional da Código Solar Produções!

A partir de hoje, vocês vão poder acompanhar toda a Produção para realização da Série de TV Almanaque Amazônia. Textos, fotos e reportagens sobre esse grande Projeto de Co-Produção entre o Amazon Sat e a Código Solar Produções.

Arquitetos brasileiros projetam casa em harmonia com a Mata Atlântica



O escritório brasileiro Nitsche Arquitetos projetou e construiu uma casa sustentável em meio à Mata Atlântica. A moradia está situada na praia de Iporanga, no litoral de São Paulo, e mescla conforto, beleza e cuidado com a natureza.

A pedido dos proprietários os arquitetos tiveram que planejar uma casa que fosse espaçosa, mas que ao mesmo tempo ocupasse o menor espaço possível no terreno, para preservar a vegetação nativa que está em seu entorno. Assim, a opção escolhida foi construir uma casa alta, com três andares e cômodos muito bem divididos.


House In Iporanga / Nitsche Arquitetos Associados © Nelson Kon

O resultado foi uma casa com 400 m2. No primeiro pavimento está o espaço reservado para serviços, com uma lavanderia, um depósito e um quarto. No segundo piso estão as áreas comuns, sala de jantar, cozinha, sala de estar e também a piscina. Enquanto o último andar reserva cinco suítes.

Quase toda a fachada da casa é feita em vidro, para permitir o maior aproveitamento da luminosidade natural e permitir aos habitantes manter um contato maior com a paisagem externa. No entanto, os dormitórios também possuem grandes cortinas de nylon para fornecer maior privacidade aos residentes.


House In Iporanga / Nitsche Arquitetos Associados © Nelson Kon

Os principais materiais usados na estrutura da casa foram concreto, madeira e alumínio. Os arquitetos se preocuparam em seguir padrões da arquitetura local e em minimizar a quantidade de resíduos resultantes da obra. A construção teve início em 2005 e foi concluída em 2006. O trabalho rendeu aos arquitetos a segunda colocação no Prêmio Jovens Arquitetos IAB de 2007.


House In Iporanga / Nitsche Arquitetos Associados © Nelson Kon


Redação: Ciclo Vivo

Às Estrelas


The Most Astounding Fact
O Fato Mais Importante (Legendado)

PET



Medicamentos - Descarte Consciente


Google Street View - Dados cartográficos

A gigante de couro pode atingir dois metros de comprimento e pesar até 750 kg.