sexta-feira, 12 de agosto de 2011

No Brasil faltam profissionais especializados na área do ambiente.



A produção de energia no Brasil é hoje um mercado em expansão com o desenvolvimento de alternativas renováveis e limpas para a obtenção de energia, como as tecnologias de geração eólica, solar e a base de biocombustíveis.

Segundo a coordenadora dos cursos de Engenharia do Complexo Educacional FMU, Profa. Marise Miranda, as fontes de energia serão, em um futuro próximo, mais importante que o dinheiro. “A energia será a grande moeda internacional das próximas décadas, porém ela não se restringirá apenas a energia elétrica. Deste modo, é necessário incentivar investimento em novas tecnologias de produção energética, como gás, solar, carvão, biomassa, etanol, entre outras.”

Nesse cenário, a profissão de engenheiro é a grande precursora do crescimento por ser ele o responsável por pesquisar novas fontes de energia. Com uma formação multidisciplinar que abrange conhecimentos das áreas de Exatas e de Biológicas, identifica e propõe soluções que minimizam os impactos da produção de energia e a sua aplicação em condições sustentáveis e renováveis.


Faltam profissionais de meio ambiente

As grandes empresas começaram a perceber recentemente que, caso não respeitem a natureza, colocarão em risco o futuro do planeta e o de sua marca. Por isso, buscam profissionais que possam avaliar os efeitos de um processo ou produto sobre o meio ambiente, monitorar a qualidade da água e do ar e elaborar projetos para a recuperação de áreas devastadas ou poluídas pela ação do homem.

O mercado para o profissional do meio ambiente é amplo, do curso técnico à pós-graduação. Não há necessidade de ser formado exatamente em engenharia ambiental. Como o curso é recente, vários profissionais que estão hoje no mercado são graduados em outras áreas, das diversas engenharias à química e biologia. É o caso do presidente do Instituto Trata Brasil, Édison Carlos. Ele é graduado em química, mas atua com saneamento e meio ambiente.

Para Carlos, o desafio do profissional da área é pensar não apenas na questão do verde e das florestas, mas também no habitat do ser humano, a cidade. "Uma solução sustentável para um problema ambiental é aquela que contempla três pilares: o meio ambiente, a sociedade e a economia", enumerou.

Como exemplo, o químico citou o desmatamento. "Se você não cria alternativas profissionais para as pessoas que vivem da extração de madeira na Amazônia, não é possível resolver o problema. Há famílias que se sustentam assim há gerações. Como você explica para uma pessoa que o trabalho que ela aprendeu com os avós é errado?", questionou.

Apesar dos desafios serem diários, Carlos afirmou que a profissão tem suas recompensas. "As empresas precisam do profissional da área ambiental por questões de custo e também para manter a boa imagem perante investidores e acionistas. Portanto, os altos executivos costumam ser bem pagos nesta área", destacou. O salário mensal pode ultrapassar os R$ 10 mil.

FORMAÇÃO

Para quem optou pela engenharia ambiental o mercado é atrativo. Formada em 2008, Rebeca Acraine de Oliviera, 26 anos, saiu da faculdade com emprego na área. "Há muitas vagas no mercado, mas faltam bons profissionais. Não consigo encontrar um estagiário porque tem poucas pessoas com esse tipo de conhecimento", comentou.

Rebeca também criticou as instituições de ensino. "O curso de engenharia ambiental é quase todo voltado para legislação. Quem quer atuar com projetos ainda precisa complementar a graduação, ou escolher engenharias como a mecânica e a química", explicou.

O salário de um engenheiro ambiental em início de carreira fica entre R$ 2.000 e R$ 3.000, semelhante à formação nas demais engenharias.

Campeã indica criatividade para vencer concurso
A vencedora do Desafio de Redação 2010, a estudante Karoline Gammarano, 18 anos, indicou a criatividade como diferencial para vencer o concurso literário. Neste ano, o tema será Profissões do Futuro para alunos do Ensino Fundamental e do primeiro e segundo anos do Ensino Médio, e Profissões do Pré-Sal, Indústria do Petróleo e Gás, para alunos do terceiro ano do Médio.

Segundo Karoline, é preciso pensar como os demais alunos irão escrever. "Com uma proposta dessas, todos vão fazer dissertação. Mas caberia aí uma ótima narrativa. Contar histórias aproxima as pessoas do tema", ensinou.

Como prêmio da maratona literária, Karoline conquistou uma bolsa de estudos na Universidade Municipal de São Caetano. Escolheu cursar Rádio e TV, e quer se especializar na área de animação gráfica. "Acredito que esta seja também uma profissão do futuro, pois cada vez mais o entretenimento será necessário para tirar um pouco do estresse da vida atribulada das pessoas", comentou.

Arte urbana, diversão e crianças eco-espontâneas através das flores

Potogreen fleuri devant l'excellent restaurant-librairie "Chimera Yakamoz" de la rue Beauregard : accueil et gastronomie au top !


Apesar de serem essenciais para garantir que as calçadas estejam sempre livres dos carros na capital francesa, esses piquetes não eram lá tão bonitos. Mas isso mudou depois que a artista Paule Kingleur transformou cerca 335 mil postes em “micro-jardins”, no que ela chama de “Insurreição vegetal” de uma vizinhança.


Com isso, o que antes servia apenas para garantir o espaço dos pedestres, agora também cultiva tomates, rúculas, rabanetes e diversos tipos de flores. De acordo com o site Treehugger, cerca de 600 crianças de escolas locais ajudaram no plantio e manutenção das mudas


“As crianças estão adotando os jardins. Elas são responsáveis pelos cuidados e estão comprometidas em mantê-los nos espaços públicos”, disse Paule ao site Le Parisien.

etiquetas mudas crianças em idade escolar para o funcionamento do segundo Potogreen de vegetação urbana em posts, iniciado por Paule kingleur e Label Paris


A responsável pelo projeto Potogreen também contou que os vasinhos onde as mudas foram plantadas são feitas de embalagens de leite descartadas coletadas no comércio local e forradas com retalhos pela associação Emmaus Maisons-Alfort, que trabalha com moradores de rua.

mini-jardin potogreen dans les rues du 2e - création Paule Kingleur / Paris Label

Eólica é o grande destaque nos leilões de energia para contratação de fornecimento a partir de 2014


Dos 14 mil megawatts (MW) de potência instalada habilitados, 6 mil MW podem ser ofertados pelas 240 usinas eólicas cujos projetos foram apresentados para participar dos leilões

A Empresa de Pesquisa Energética (EPE) habilitou 321 projetos para participar dos próximos leilões de energia marcados para os dias 17 e 18 deste mês. O destaque ficou para a quantidade de projetos de implantação de usinas eólicas (que usam a força dos ventos para produzir eletricidade).

Dos 14 mil megawatts (MW) de potência instalada habilitados, 6 mil MW podem ser ofertados pelas 240 usinas eólicas cujos projetos foram apresentados para participar dos leilões. Os leilões de energia visam à contratação de fornecimento a partir de 2014.

Além das usinas movidas por aerogeradores (eólicas), também foram habilitados dez projetos para produção de energia por usinas térmicas a gás natural, que somam 4.388 MW de potência instalada. As 43 plantas térmicas à biomassa (principalmente bagaço de cana-de-açúcar) habilitadas, a maioria em São Paulo, ofertarão mais 2,7 mil MW.

No dia 17, o leilão será aberto a todas as fontes de energia. Já o leilão do dia 18 é exclusivo para contratação de energia reserva e é limitado aos projetos de usinas eólicas e de biomassa. A maioria dos projetos habilitados pela EPE vão disputar os dois leilões. A maioria dos projetos eólicos será implantada nos estados do Nordeste, enquanto as termelétricas à gás predominam nos estados do Rio e Maranhão.

Apenas um empreendedor se habilitou para participar do leilão do dia 17 com oferta de energia hidrelétrica. É o projeto de ampliação da Usina Jirau, no Rio Madeira, em Rondônia, que vai agregar à planta mais 450 MW. Já as pequenas centrais hidrelétricas (PCHs) vão participar do leilão com 27 projetos que somam 443 MW de potência instalada. Os editais dos dois leilões estão disponíveis na página da Agência Nacional de Energia Elétrica na internet
.


Aneel
Portal EcoD

Às Estrelas


The Most Astounding Fact
O Fato Mais Importante (Legendado)

PET



Medicamentos - Descarte Consciente


Google Street View - Dados cartográficos

A gigante de couro pode atingir dois metros de comprimento e pesar até 750 kg.