domingo, 28 de agosto de 2011

Projeto amplia em 430% a área do Parque Estadual Ibicatu


O presidente do Instituto Ambiental do Paraná (IAP), Luiz Tarcísio Mossato Pinto, participou na quinta-feira (25) da solenidade de apresentação do plano de ampliação do Parque Estadual de Ibicatu, na região Norte do Estado. Situado entre os municípios de Centenário do Sul e Porecatu, o parque terá sua área ampliada em 430% e receberá investimento de R$ 1,4 milhão para a melhoria da infraestrutura. 

O projeto é o resultado da consciência ambiental dos produtores rurais e de uma medida compensatória da empresa Duke Energy pela construção de uma usina hidrelétrica na região. Conta com o apoio do Ibama, Ministério Público, Consórcio Intermunicipal da Bacia Capivara (Cibacap) e IAP – responsável pela unidade de conversação. Além da ampliação, o Parque Estadual de Ibicatu também vai ganhar um centro de visitantes, alojamento para pesquisadores, duas áreas para descanso e lazer, novos sanitários, estacionamento e casa do guarda-parque. 

O presidente do IAP destacou as novas políticas do Governo do Estado para promover a educação ambiental. “O governador lançou recentemente o programa Parque Escola, que tem como objetivo trazer estudantes da rede pública de ensino para passar mais tempo nas unidades de conservação, aprendendo um pouco mais sobre a natureza”, disse. 

Marcos Voltareli, prefeito de Alvorada do Sul e presidente do Cibacap, também falou sobre a importância do parque para os estudantes da região. “Com esse projeto, alunos de todos os municípios próximos vão aprender mais sobre preservação ambiental”, afirmou. 

Para o prefeito de Porecatu, Walter Tenan, o plano de ampliação do parque representa “uma verdadeira revolução na preservação ambiental e é de suma importância para os municípios da região”. 

O promotor de justiça do Ministério Público do Paraná, Custódio Aparecido Pereira, ressaltou a importância da conscientização por parte da sociedade. “É hora de chamar a atenção para a necessidade de preservação ambiental. Já existem políticas e leis que garantem tudo isso, mas ainda falta envolver a sociedade, saindo do campo legal e indo para o campo cultural”. 

Também estiveram presentes no evento o chefe regional da Secretaria de Estado de Meio Ambiente e Recursos Hídricos de Londrina, Ronaldo Deber Siena; o vice prefeito de Centenário do Sul, Arlindo Vichiatto; o diretor de biodiversidade e áreas protegidas do IAP, Guilherme Vasconcellos, e o chefe do escritório regional do IAP em Londrina, Andrew Pinheiro Neto. 

O PROJETO – O plano de ampliação do parque prevê o aumento de 245 hectares na área, conforme Decreto nº5181/09, e deve ser concluído até 2015. Ganhou força quando alguns proprietários de fazendas da região decidiram doar ou conceder o uso de suas áreas de reserva legal para o IAP. A Duke Energy, por sua vez, está comprando 50 hectares da área. 

Com isso, o parque vai ganhar mais locais para abrigo e oferta de alimentos para a fauna silvestre da região e o desenvolvimento de exemplares de espécies da flora nativa, além de preservar a mata ciliar do rio Ribeirão Tenente e seus afluentes. 

HISTÓRIA – O parque foi criado em 1982, por meio do Decreto n° 4.835 (que regularizou terras devolutas), e hoje conserva um dos últimos remanescentes da floresta estacional semidecidual, típica da região Norte do Paraná. Seu desaparecimento se deve ao solo fértil e desenvolvimento agrícola do estado, restando cerca de 8% da sua cobertura original. 

Sua área situa-se na bacia hidrográfica do Rio Paranapanema 3, pertencente ao Comitê de Bacias de Piraponema, próxima à Usina Hidrelétrica Capivara. A beleza cênica do parque e de sua flora e fauna atraem visitantes da região e estados vizinhos. As visitas à unidade de conservação podem ser agendadas pelo telefone (43) 3623-4201.

Áudio: Confira o áudio desta notícia

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Obrigado por participar!

Às Estrelas


The Most Astounding Fact
O Fato Mais Importante (Legendado)

PET



Medicamentos - Descarte Consciente


Google Street View - Dados cartográficos

A gigante de couro pode atingir dois metros de comprimento e pesar até 750 kg.