quinta-feira, 23 de fevereiro de 2012

Flona de Tapajós ganha relevância global na área de pesquisa


  • Floresta Nacional (Flona) do Tapajós, no Pará,  é conhecida por suas belezas naturais. O grande rio que banha as terras ribeirinhas muda de cor a cada hora do dia - ficando azul, amarelo, laranja, vermelho e prateado. Também muda de tamanho. No inverno, quando chove bastante, fica bem cheio formando os igapós. De canoa é possível andar no meio da floresta. Já no verão, o rio baixa, fica encolhidinho, quando aparecem as praias com suas areias brancas possibilitando a atividade da Piracaia. A água é transparente e limpa, repleta de peixes de diferentes espécies.


Flona consolida-se cada vez mais como uma unidade de conservação (UC) vocacionada para a pesquisa e produção de conhecimentos científicos sobre a biodiversidade da Amazônia. Somente em 2011 a floresta recebeu 103 solicitações de pesquisa em seu interior – um aumento de 115%, em relação ao ano de 2010.

Algumas dessas pesquisas contam com a coordenação de pesquisadores vinculados a instituições estrangeiras e muitas delas geram informações de relevância global como as vinculadas ao Programa de Grande Escala da Biosfera-Atmosfera na Amazônia (LBA), que ajudam a entender os mecanismos que governam as interações da floresta com a atmosfera, tanto em condições naturais (da floresta intacta) como alteradas.

Os estudos começaram há 36 anos na 
Floresta Nacional (Flona) pela Embrapa.

  • A Embrapa Amazônia Oriental é pioneira nas pesquisas com manejo florestal na Amazônia.

As pesquisas desenvolvidas pela Embrapa Amazônia Oriental também merecem destaque pela importância que têm para o contexto da economia florestal na Amazônia brasileira. Os resultados gerados são importantes para justificar ecologicamente a aplicação do manejo florestal no bioma, como principal ferramenta para conciliar a geração de renda com a conservação do ecossistema.

FLORA – Entre os diferentes tipos de pesquisas, predominam as relacionadas à flora, em razão da potencialidade da unidade de conservação para a atividade de manejo florestal e, principalmente, pela existência de projetos de manejo florestal no passado e no presente que fomentam novas pesquisas.


Os estudos realizados principalmente pela Embrapa têm enfoque nas espécies com potencial madeireiro, no entanto, diversas instituições realizaram e realizam estudos com objetivo de caracterizar a composição florística da Floresta Nacional do Tapajós.

Inclusive as pesquisas em manejo florestal executadas pela Embrapa Amazônia Oriental são as mais antigas do Brasil e seus resultados foram utilizados, inclusive, para embasar a atual legislação vigente que normatiza o manejo florestal na Amazônia.

FAUNA – Na área de fauna, nos últimos anos, várias pesquisas têm se desenvolvido, dentre elas pesquisas com gavião real (Harpia harpyja) e espécies ameaçadas pela pressão de caça das comunidades, existentes na unidade de conservação. Além disso, algumas pesquisas têm tentado avaliar os impactos da exploração madeireira sobre a fauna existente nessas áreas de manejo florestal.


Os estudos de identificação dos tipos de solo e de caracterização vegetal são sempre utilizados para identificação e escolha de novas áreas de pesquisa e para definir as potencialidades da área para o manejo de seus recursos naturais.

Atualmente, estão em processo de formação grupos de pesquisadores que atuam na Floresta Nacional do Tapajós que tenham afinidade em temas de pesquisa tais como solos, flora, fauna, pesquisas socioambientais, entre outros. A expectativa é de que eles colaborem na revisão do Plano de Manejo da unidade de conservação que deverá ser iniciado ainda em 2012.

FLONA – Criada pelo Decreto nº 73.684 em fevereiro de 1974, a Floresta Nacional do Tapajós possui uma área de aproximadamente 545 mil hectares, localizada no Oeste do Estado do Pará, nos municípios de Belterra, Ruropolis, Placas e Aveiro.


A existência da Floresta Nacional do Tapajós tem representado um diferencial na formação de recursos humanos na região, principalmente na cidade de Santarém/PA – pólo universitário – onde se concentram as principais universidades e faculdades do Oeste do Pará.

As primeiras pesquisas tiveram por objetivo avaliar práticas de manejo e exploração florestal visando desenvolver parâmetros para o uso sustentável dos recursos florestais Amazônicos.

Os projetos de pesquisa instalados garantiram a infraestrutura básica de apoio – como alojamento e internet – que até hoje servem de apoio aos pesquisadores.

Flona do Tapajós -2


Clima e Geografia
O clima desta região, caracteriza-se geralmente como quente-úmido, com temperatura média anual oscilando entre 25 e 26 ºC. A temperatura mínima pode chegar a 21ºC e máxima de até 31ºC. As chuvas ocorrem com volume entorno de 2000mm anuais, com maior intensidade de dezembro a junho e ocorrência de 4 meses, com precipitações que chegam a 60 mm, sendo a umidade relativa do ar superior a 80% em todo ano. 

Flona do Tapajós-3

Como Chegar
Existem vôos aéreos diários para Santarém e barcos proveniente de Manaus e de Belém. Depois de chegar em Santarém você pode ir a Floresta Nacional do Tapajós de carro com tração, ônibus ou barco, dependendo da comunidade. Para quem vai por terra, há as casas de comunitários que se dispõem a receber o visitante e redários. Quem vai de barco, normalmente, se hospeda nele mesmo. Não esqueça de levar sua rede.

Flona do Tapajós-1

Como é a alimentação?
Na comunidade você encontra a farinha, peixes e frutas da época. São poucas as mercearias. É importante levar sua alimentação se for a FLONA de ônibus ou de carro ou avisá-la, com antecedência, de sua chegada.

Como posso avisar a comunidade da minha chegada?
A comunidade pode ser avisada através da agência de turismo local ou quando você estiver tirando a autorização no IBAMA, para entrada na FLONA, via rádio amador.

  • Agências de turismo cadastradas pelo ICMBio para visitações na Flona:

GreenTur
Avenida Cuiabá 649B - Liberdade
Fone: 93 3523-2423/2424
FAX: 93 3523-2401
email: info@greentur-viagens.com.br

Mãe Natureza
Ilha Guajará - Alter do Chão -
Fone: 93 3527-1264
e-mail: maenatureza@uol.com.br

Sararaca Passeios
Rua Idinaldo Martins s/n - Alter do Chão
Fone: 93 9121-7113

Santarém Tur
Av. Adriano Pimentel 44 - Centro
Fone: 93 3522-4847/3523-1840/3523-5140

Santarém Palace Hotel
Av. Rui Barbosa 726
Fone: 93 3523-2820/Fax: 3522-1779
e-mail: stmpalace@netsan.com.br

RENATUR - Renato Turismo, Transporte e Serviços
Av. Rui Barbosa 2009 - Aldeia
Fone/fax: 93 3522-3681

Cronologia

1975 - Embrapa instala experimentos em uma área de 70 hectares de floresta de terra firme, situada no km 67 da Rodovia Cuiabá-Santarém e, posteriormente, foram instaladas parcelas experimentais no km 144.

1997 - Instalação do Programa de Grande Escala da Biosfera-Atmosfera na Amazônia – LBA

1999 – Instalação do Projeto Dendrogene e o “Projeto ITTO” (Projeto de Manejo da Florestal Nacional do Tapajós para Produção Sustentável de Madeira Industrial), ampliando as oportunidades de pesquisas

DIRETRIZES E SOFTWARES

Considerado um marco na história da silvicultura brasileira, o livro “Diretrizes técnicas de manejo para produção madeireira mecanizada em florestas de terra firme na Amazônia brasileira” é um dos produtos que resultaram do projeto Bom Manejo.

A obra é um guia para a aplicação de boas práticas nas concessões florestais, de acordo com os padrões requeridos pelos órgãos ambientais e pelas certificadoras.

As ferramentas desenvolvidas pelo Bom Manejo são softwares silviculturais (relacionados às operações nas florestas) e gerenciais (relacionados à administração da floresta), num total de cinco e todos disponíveis no sítio eletrônico da Embrapa Amazônia Oriental (http://bommanejo. cpatu.embrapa.br/ ferramentas.htm).

Dois softwares são silviculturais: o Monitoramento de Florestas Tropicais (para avaliação do crescimento e dinâmica florestal) e o Smalian (para avaliação do volume real). Os outros três são ferramentas gerenciais: Planejo (planejamento e monitoramento da colheita florestal), MOP (monitoramento operacional) e MEOF (monitoramento econômico). 

Comunicação ICMBio
(61) 3341-9280

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Obrigado por participar!

Às Estrelas


The Most Astounding Fact
O Fato Mais Importante (Legendado)

PET



Medicamentos - Descarte Consciente


Google Street View - Dados cartográficos

A gigante de couro pode atingir dois metros de comprimento e pesar até 750 kg.