quarta-feira, 12 de outubro de 2011

Nova rachadura ameaça partir ao meio navio petroleiro na Nova Zelândia


Voluntários da Nova Zelândia trabalham na coleta de corpos de animais 
que foram atingidos pelo óleo derramado do navio Rena e acabaram morrendo 

Cargueiro encalhado em recife já vazou 300 toneladas de óleo no oceano.
Serviço ambiental contabiliza número de animais mortos devido ao acidente.

Uma grande rachadura surgiu no casco do navio liberiano Rena, que encalhou a 22 km da costa da Nova Zelândia, e é "questão de tempo" para que a embarcação se parta em dois grandes pedaços, liberando grande quantidade de petróleo no oceano, de acordo com autoridades marítimas do país ouvidas pelo jornal "NZ Herald".

O navio, que transportava 1.700 toneladas de petróleo, colidiu com uma barreira de recifes no último dia 5 e desde então vaza óleo no oceano, que já atingiu praias importantes do litoral e começa a afetar a biodiversidade do local.

De acordo com o jornal "NZ Herald", equipes do serviço ambiental registraram ao menos 200 mortes de aves atingidas pelo óleo derramado e em um centro de tratamento para animais que trata 26 pássaros afetados.

O governo, que considera o acidente como o pior desastre ambiental da história da Nova Zelândia, contratou várias embarcações menores que tentarão evitar o vazamento e a queda de contêineres do Rena no mar. Devido aos ventos fortes, o navio se inclinou e derrubou ao menos 70 contêineres.

De acordo com as autoridades marítimas do país, a embarcação já vazou entre 130 e 150 toneladas óleo, que já atingiram praias como a Mont Maunganui, destino turístico na baía de Plenty, na ilha do Norte.

O capitão do Rena compareceu a um Tribunal Distrital para falar sobre o incidente, mas foi detido, podendo ser libertado mediante pagamento de fiança estimada em US$ 10 mil. Ele ficará preso até o próximo dia 18 de outubro e corre o risco de ter seu passaporte apreendido.


Ao menos 200 mortes de animais foram registradas, mas o serviço ambiental neozeolandês acredita em uma elevação neste número. O acidente com o navio petroleiro Rena é considerado pelo governo como o pior desastre ambiental do país (Foto: Mike Hutchings/Reuters)


Ventos e fortes ondas quase viraram o navio Rena, encalhado em um recife na costa da Nova Zelândia desde o último dia 5. A embarcação transporta petróleo e vazamentos já atingem a costa do país. (Foto: Reuters/New Zealand Defence Force/Handout)

Globo Natureza, em São Paulo

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Obrigado por participar!

Às Estrelas


The Most Astounding Fact
O Fato Mais Importante (Legendado)

PET



Medicamentos - Descarte Consciente


Google Street View - Dados cartográficos

A gigante de couro pode atingir dois metros de comprimento e pesar até 750 kg.