domingo, 21 de agosto de 2011

Coica - Saberes ancestrais, povos e vida plena em harmonia com as florestas.


Indígenas de nove países amazônicos trocam conhecimentos e experiências sobre mudanças climáticas, floresta e saberes ancestrais

Evento deverá estabelecer compromissos políticos e ações para a conservação e o uso sustentável das florestas na bacia amazônica e América Latina

A Coordenadora das Organizações Indígenas da Bacia Amazônica (COICA) realiza de 15 a 18 de agosto em Manaus a Primeira Cúpula Regional Amazônica: Saberes ancestrais, povos e vida plena em harmonia com as florestas. O encontro reunirá representantes de povos indígenas dos nove países da Amazônia, representantes desses governos, organismos internacionais e sociedade civil da região amazônica e de países do Hemisfério Norte para a troca de conhecimentos e experiências entre os diferentes atores sobre os conhecimentos ancestrais, mudanças climáticas, conservação e uso sustentável das florestas. O objetivo do evento é estabelecer compromissos políticos e ações práticas para a conservação e o uso sustentável das florestas na bacia amazônica e América Latina.

A Cúpula pretende valorizar as sabedorias ancestrais e o conhecimento de seus povos, para encontrar estratégias frente às mudanças climáticas e transmitir ao mundo sua maneira de compreender e preservar a natureza, assim como a segurança alimentar e medicinal dos povos indígenas e das populações que dependem da floresta amazônica.

Povos indígenas e negociações internacionais

Os participantes da Primeira Cúpula Regional Amazônica terão a chance de discutir e avaliar os avanços e desenvolvimentos das Conferências do Clima da ONU, com o intuito de elaborar propostas de consenso a serem levadas para a COP 17, que acontecerá em dezembro de 2011 em Durban, na África do Sul e na Conferência da Terra (Rio + 20), junho de 2012, no Rio de Janeiro. O foco das propostas serão os direitos dos povos indígenas no contexto da vida plena em harmonia com a floresta e das mudanças climáticas. 

Os representantes dos povos indígenas e dos organismos oficiais avaliarão os impactos positivos e negativos do Protocolo de Nagoya sobre Acesso a Recursos Genéticos e a Repartição Justa e Equitativa dos Benefícios Advindos de sua Utilização (ABS, na sigla em inglês) adotado no marco da Convenção sobre Diversidade Biológica da ONU (CDB), realizada em outubro de 2010 em Nagoya, Japão. 

O Brasil foi um dos primeiros países a ratificar o protocolo, em fevereiro de 2011. A adequação da Declaração das Nações Unidas sobre os Direitos dos Povos Indígenas e aplicação da Declaração 169 da Organização Internacional do Trabalho (OIT), são os principais documentos em defesa dos direitos dos povos indígenas no âmbito internacional também serão temas de discussão durante o evento em Manaus.

Os povos da região também esperam que durante o encontro possam assegurar recomendações e compromissos políticos a serem encaminhados durante a Conferência Rio + 20, no ano que vem.


Fonte: COICA

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Obrigado por participar!

Às Estrelas


The Most Astounding Fact
O Fato Mais Importante (Legendado)

PET



Medicamentos - Descarte Consciente


Google Street View - Dados cartográficos

A gigante de couro pode atingir dois metros de comprimento e pesar até 750 kg.