sábado, 12 de janeiro de 2013

Pesquisa mostra a importância da preservação de fragmentos florestais inseridos em áreas agrícolas



Pesquisa sobre composição florística em bordas de fragmentos florestais aponta a importância da preservação desses fragmentos, quando inseridos em áreas predominantemente agrícolas. A afirmação se sustenta ao constatar que, mesmo com o impacto causado pela área agrícola, as regiões de borda dos fragmentos apresentam alta diversidade evidenciando a relevância da conservação dessas áreas para a manutenção da diversidade local.

O estudo faz parte da dissertação da mestranda Ana Pauta Schitkoski Sabino do Programa de Pós-Graduação em Agricultura e Ambiente (PPGAA) do campus Araras da UFSCar, orientada por Letícia Ribes de Lima, hoje docente da Universidade Federal de Alagoas (UFAL).


O trabalho, intitulado "Composição florística e estrutural de bordas de fragmentos florestais inseridos em matrizes agrícolas, teve como objetivo comparar a borda de fragmentos florestais inseridos em matriz de cana-de-açúcar e matriz de pastagem na Bacia Hidrográfica do Rio Corumbataí, diante de aspectos florísticos. "Por meio deste estudo é possível obter maior conhecimento da flora dessa região e, com isso, traçar estratégias voltadas para a restauração e conservação desses ecossistemas", afirma Ana Paula. Segundo a aluna essa conservação contribui para a manutenção da diversidade regional e garante o fornecimento de serviços ambientais, tornando o estudo importante para o desenvolvimento sustentável da região estudada.

Ao finalizar a pesquisa, a mestranda constatou que não houve diferenças estatísticas entre o levantamento realizado em áreas de cana-de-açúcar e áreas de pastagem. Além disso, foi comprovada a importância dos fragmentos estudados, uma vez que eles detêm elevada diversidade florística, o que colabora por manter a diversidade biológica da região.


A pesquisa faz parte do projeto "Avaliação multi-escala de impactos ambientais em paisagem fragmentada agrícola", da docente Katia Maria P. M. B. Ferraz da Escola Superior de Agricultura Luiz de Queiroz (ESALQ/USP). As informações obtidas pela dissertação serão compiladas com outras coletadas pelo projeto, sendo utilizadas como base para futuras pesquisas relacionadas à restauração e conservação de ecossistemas naturais da Bacia Hidrográfica do Rio Corumbataí. A Defesa Pública do mestrado de Ana Paula foi realizada no dia 3 de dezembro, no campus Araras da UFSCar.

Fonte: Universidade Federal de São Carlos

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Obrigado por participar!

Às Estrelas


The Most Astounding Fact
O Fato Mais Importante (Legendado)

PET



Medicamentos - Descarte Consciente


Google Street View - Dados cartográficos

A gigante de couro pode atingir dois metros de comprimento e pesar até 750 kg.