segunda-feira, 22 de agosto de 2011

Cantar para Viver - Krishna Das - entrevista

Um roqueiro que abandonou a fama e foi morar na Índia



O Caminhos Alternativos recebeu neste sábado o popstar dos mantras, Krishna Das. O roqueiro que abandonou tudo nos anos 70 para ir procurar a paz interior na Índia está no Brasil para o lançamento do seu livro “Cantar para Viver”, da Editora Realejo,e esteve no nosso estúdio para uma entrevista exclusiva.

CBN - A rádio que toca notícia
Caminhos Alternativos

Programa entrevista o cantor de mantras americano Krishna Das

Calmo, sorridente e simples. Assim ele surgiu na CBN acompanhado pela jornalista e tradutora Ana Ban. Simpático, Krishna nos emocionou ao contar sua trajetória e ao cantar seus mantras ao vivo no estúdio. Tanto é que resolvemos deixar a entrevista na íntegra para que os ouvintes pudessem sentir essa emoção.

Nascido como Jeffrey Kagel, Krishna Das foi criado na suburbana New Hyde Park, em Long Island (estado de Nova York), onde a música sempre fez parte de sua vida. No fim dos anos 60 fez sucesso com a banda de heavy metal Blue Öyster Cult. E apesar de tanto barulho e movimento, o vazio sempre esteve presente na sua vida. E foi nos anos 70 que ele resolveu ir para Índia, onde sua vida na verdade começou.

Ao adotar o nome de Krishna Das, KD começou a entoar mantras como parte do caminho da Bhakti ioga – a ioga da devoção. “Nós começamos a aprender a superar as coisas que nos fecham”, KD diz. “Cantar mantras é uma maneira de entrar nesse fluxo. A teoria, claro, é que você desenvolve força para continuar a superar a capacidade que essas coisas têm de nos agarrar e de nos puxar para baixo, para um estado mais condicionado.”

“Nada estava dando dando certo para mim. Eu era muito deprimido e me sentia muito frustrado com a vida. As coisas começam a mudar depois de 11 anos e durante todo este tempo eu vivi um desespero muito grande”

Mountain Hare Krishna by Krishna Das and Sting


  “O guru vive dentro de você. Guru, Deus e Eu são a mesma a coisa”

“Você pode jogar alguém fora da sua vida, mas não precisa jogar para fora do seu coração. Essa é uma coisa muito importante que precisamos aprender”

“A coisa mais importante quando estamos desesperados é tentar continuar respirando. Nós precisamos nos dedicar a encontrar uma maneira de viver neste mundo de coração aberto e sem medo”

“Eu gostaria de não ter arrependimentos quando eu tiver meu último respiro. Eu gostaria de sentir que eu sempre fiz o melhor. Não sei se posso dizer isso neste momento, mas eu estou trabalhando”

LIVRO + CD
A obra original intitulada “Chants of Lifetime, Searching for a Heart of Gold”, é de autoria de Krishna Das, referência mundial como intérprete de mantras hindus, que é cultuado e ouvido pelos adeptos dos centros yoga e de salas de espetáculo ao redor do planeta.

A tradução para o português, realizada por Ana Ban, recebeu o nome de “Cantar para Viver, em Busca De Um Coração de Ouro” e trilha o caminho percorrido por Krishna Das em busca da felicidade, do amor, do equilíbrio e da paz interior, processo desencadeado de forma inexorável e contínua desde a viagem para Índia, em 1970, e o encontro com o seu guru espiritual, Neem Karoli Baba, conhecido por muitos como Maharaj-ji.


Caminhos Alternativos vai ao ar todos os sábados, das 9h às 10h, em rede nacional pela rádio CBN e também pela Internet. Apresentado por Fabíola Cidral e Petria Chaves, o programa tem como objetivo discutir os mais diferentes caminhos para o viver bem. Em 2008, recebeu o prêmio APCA concedido pela Associação Paulista dos Críticos de Arte. Em 2009, foi homenageado pela Associação Brasileira de Qualidade de Vida (ABQV) pela abordagem e conteúdo das pautas. Recheado de dicas, reportagens, receitas, entrevistas e, principalmente, vivências das âncoras pelas mais variadas terapias, “Caminhos Alternativos” fala sobre vida. 

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Obrigado por participar!

Às Estrelas


The Most Astounding Fact
O Fato Mais Importante (Legendado)

PET



Medicamentos - Descarte Consciente


Google Street View - Dados cartográficos

A gigante de couro pode atingir dois metros de comprimento e pesar até 750 kg.