sexta-feira, 11 de maio de 2012

Projeto irá testar métodos de restauração ecológica de matas de galeria e ciliares



A Embrapa Cerrados, unidade da Empresa Brasileira de Pesquisa Agropecuária - Embrapa conta com os experimentos do projeto Aquaripária, quetesta os métodos derestauração ecológica dezonas ripárias (matas de galeria e ciliares) e busca propor alternativas sustentáveis para o desenvolvimento do bioma Cerrado.

Esses experimentos foram plantados com espécies nativas usando diversos métodos de restauração ecológica e instalados nas cabeceiras das bacias dos rios São Francisco e Paraná, nos seguintes locais: córrego Ponte Alta, no Gama, rio Jardim, no Núcleo Rural Tabatinga e Capão Comprido, 
no Incra 8/Brazlândia.


De acordo com a líder do projeto, Lidiamar Albuquerque, pesquisadora da Embrapa Cerrados, a metodologia aplicada nessas áreas poderá ser replicada e servir de base para outrosprojetos. Segundo ela, os estudos nesses locais vão desde o processo de recuperação das matas ripárias, até sua influência na qualidade das águas dos rios. “Nosso objetivo é propormétodos mais viáveis economicamente e que permitam melhorar a saúde dos ecossistemas aquáticos e terrestres e de sua biodiversidade”, 
explicou.

Segundo a estudiosa, a expectativa futura da ação é a criaçãode um programa de recuperação continuada nas bacias hidrográficas estudadas, com a meta de usar essas metodologias em larga escala. “Esse projeto é muito representativo quando tratados do conhecimento científico para a estratégia de recomposição, recuperação e restauração denossos ecossistemas. Por meio dele, esperamos subsidiar os comitês gestores sobre estratégias de conservação das matasripárias nas bacias hidrográficas brasileiras”.


O projeto iniciado em janeiro de 2010, o projeto Aquaripária édesenvolvido pela Embrapa Cerrados em parceira com o Departamento de Ecologia da Universidade de Brasília (UnB). Asmatas ripárias são importantes tanto para a conservação da qualidade da água, quanto para a preservação da biodiversidade aquática eterrestre.

As principais causas de degradação dessas matas são odesmatamento vinculado às ações de agricultores, pecuaristas, mineradores e madeireiros, assim como a expansão das áreas urbanas, a extração de areias nos rios, instalação dosempreendimentos turísticos mal planejados, dentre outras.



Cartilha

alguns dos métodos para a restauração ecológica das matasripárias em testes no projeto Aquaripária estão descritos na cartilha “Cerrado: Restauração de Matas de Galeira e Ciliares”, lançada pela Embrapa Cerrados, em março passado. A cartilha faz parte de um kit composto ainda de um vídeo e um jogoeducativo.

A cartilha tem como objetivo sensibilizar os agricultores da importância das ações integradas para a preservação. “Não adianta apenas pensar uma questão pontual, é preciso ter a visão do contexto da paisagem. O agricultor não pode só sepreocupar com o rio que passa em sua propriedade, mas também na área de seu vizinho que pode estar desmatando”,explica a pesquisadora Lidiamar Albuquerque.



São autores da cartilha, além de Lidiamar Albuquerque, os pesquisadores Fabiana Aquino, Araci Alonso, Jorge Werneck e a analista Evie de Sousa, todos da Embrapa Cerrados.


Juliana Caldas (4861/DF)
Liliane Castelões ( 16.613 MtB/RJ)

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Obrigado por participar!

Às Estrelas


The Most Astounding Fact
O Fato Mais Importante (Legendado)

PET



Medicamentos - Descarte Consciente


Google Street View - Dados cartográficos

A gigante de couro pode atingir dois metros de comprimento e pesar até 750 kg.