quinta-feira, 23 de junho de 2011

CPTEC-Inpe - Projeto Chuva, a microfísica das nuvens


O Centro tenta entender nuvens e 
prever fenômenos climáticos extremos
 
Um grupo de investigadores do Centro de Previsão do Tempo e Estudos Climáticos do Instituto Nacional de Pesquisas Espaciais (CPTEC-Inpe) quer entender a estrutura interna das tempestades que normalmente ocorrem no Brasul durante o Verão, para as conseguirem prever com uma maior antecedência e evitar que se tornem catastróficas. 
O “Projecto Chuva” consiste em estudar a microfísica das nuvens, ou seja, os processos físicos que se desenrolam no seu interior, como as descargas eléctricas, efeitos radioactivos e interacção com aerossóis, desenvolvendo, posteriormente, um modelo matemático com a ajuda do supercomputador "Tupã", será analisado o tamanho das partículas, como as gotas líquidas, o granizo e a neve, assim como a sua distribuição nos sistemas climáticos. 
O estudo será realizado em sete locais do Brasil que compreendem os principias regimes de precipitação, designadamento Alcântara, Fortaleza, Belém do Pará, Vale do Paraíba. Foz do Iguaçu, Manaus e Brasília. Os dados obtidos em cada sistema serão aplicados no desenvolvimento de algoritmos de um novo satélite brasileiro, que tem lançamento previsto para 2015. 
No âmbito do Global Precipitation Measurement, liderado pela Nasa, dos EUA, e Jaxa, no Japão, o satélite irá ajudar a monitorizar a precipitação em todo o mundo, em áreas de 25 quilómetros cuadrados, a cada três horas, explica a Agência FAPESP

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Obrigado por participar!

Às Estrelas


The Most Astounding Fact
O Fato Mais Importante (Legendado)

PET



Medicamentos - Descarte Consciente


Google Street View - Dados cartográficos

A gigante de couro pode atingir dois metros de comprimento e pesar até 750 kg.