terça-feira, 14 de janeiro de 2014

Greenpeace: Enxotando os direitos Indígenas

Greenpeace
Registro visual em terra indígena dos Awá-Guajá (©Greenpeace/Eliza Capai)

Olá Mauricio,

Na semana passada o Greenpeace assinou e divulgou, em conjunto com outras organizações da sociedade civil, uma nota pública em apoio à desintrusão da Terra Indígena Awá-Guajá, no norte do Maranhão.

A retirada de todas as pessoas não-índias que invadiram a Terra Indígena se deve ao cumprimento do artigo da Constituição que reconhece e garante aos índios direitos originários sobre as terras que tradicionalmente ocupam. Os Awá são um dos últimos povos caçadores e coletores, mas a terra indígena Awá-Guajá, reconhecida em 1992 e homologada em 2005, sofre com roubo de madeira, grilagem e desmatamento.
Vivemos um momento de intenso ataque à floresta e aos direitos de seus povos liderado por parlamentares da bancada ruralista no Congresso. A sociedade precisa estar atenta para cobrar o respeito aos direitos humanos e a um meio ambiente saudável e equilibrado, conforme consta na nossa Constituição.

Você pode nos ajudar ainda mais a defender a floresta e seus povos. Se você já assinou pela lei do Desmatamento Zero,compartilhe o site da campanha com seus amigos. Já são mais de 950 mil pessoas contra esse modelo atrasado de desenvolvimento.

FacebookTwitter
Compartilhe a petição

Abraços,
Tica Minami
Coordenadora da Campanha Amazônia

Greenpeace Brasil





Nenhum comentário:

Postar um comentário

Obrigado por participar!

Às Estrelas


The Most Astounding Fact
O Fato Mais Importante (Legendado)

PET



Medicamentos - Descarte Consciente


Google Street View - Dados cartográficos

A gigante de couro pode atingir dois metros de comprimento e pesar até 750 kg.