terça-feira, 29 de maio de 2012

Índia: Matar caçadores furtivos de animais selvagens deixará de ser crime


 


O Governo da Maharashtra, no oeste indiano, deixou de considerar crime a morte de caçadores furtivos de animais selvagens, após a sequência de pelo menos oito mortes de tigres este ano – 14 em toda a Índia.

O estado indiano declarou guerra à morte ilegal de animais e deu ordens para os guardas florestas, literalmente, caçarem os caçadores ilegais que sejam vistos, em flagrante, matando tigres, elefantes e outros animais.

“Os guardas florestas não devem ser multados por violações de direitos humanos quando tomarem ações contra os caçadores furtivos”, explicou o ministro das Florestas de Maharashtra, Patangrao Kadam.

Para acabar com esta destruição da vida animal, o estado irá enviar mais rangers e jeeps para as florestas e pagará a informantes que lhes dêem dicas sobre ladrões de animais e caçadores. O prémio pode ser até de €71 mil (R$ 178 mil).

A Índia tem metade dos 3.200 tigres existentes no mundo. Desde os anos 70, eles vivem em reservas de vida selvagem, mas nem isso tem diminuído o interesse dos caçadores furtivos, uma vez que partes do animal que são utilizadas na a medicina tradicional chinesa e, por isso, tem um grande valor no mercado negro.

Além dos tigres, também os elefantes e rinocerontes são muito apreciados pelos caçadores furtivos. Os leopardos, por outro lado, são envenenados pelos próprios habitantes locais, que têm medo que estes animais destruam as suas culturas e ataquem as casas.

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Obrigado por participar!

Às Estrelas


The Most Astounding Fact
O Fato Mais Importante (Legendado)

PET



Medicamentos - Descarte Consciente


Google Street View - Dados cartográficos

A gigante de couro pode atingir dois metros de comprimento e pesar até 750 kg.